PUBLICIDADE

Gaeco e Corregedoria da PM investigam policiais por 12 mortes

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em sete cidades do PR

Os mandados foram cumpridos em residências e locais de trabalho dos investigados
Os mandados foram cumpridos em residências e locais de trabalho dos investigados -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Nesta terça-feira, 13 de dezembro, o Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Corregedoria-Geral da Polícia Militar, deflagrou a Operação Vehmico, com o cumprimento de 31 mandados de busca e apreensão em sete cidades. O objetivo é obter elementos que auxiliem na investigação do Gaeco sobre quatro ações de policiais militares que resultaram na morte de 12 pessoas em Curitiba e Região Metropolitana.

São investigados 18 policiais lotados no Batalhão de Polícia das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (BP-Rone), dois policiais do Esquadrão de Eventos do Regimento de Polícia Montada (RPMon), dois policiais da 3ª Companhia do 17º Batalhão de Polícia Militar (Campo Largo) e um policial penal lotado no setor de inteligência do Departamento Penitenciário do Estado (Depen).

Os mandados foram cumpridos em residências e locais de trabalho dos investigados, nas cidades de Curitiba, Pinhais, São José dos Pinhais, Campo Largo, Colombo, Guaratuba e Londrina e foram expedidos pelos Juízos das 1ª e 2ª Varas Privativas do Tribunal do Júri de Curitiba e pelo Juízo da Vara Criminal de Campo Largo. Foi determinado ainda o afastamento de 19 policiais investigados, que, enquanto perdurar a medida, só poderão fazer serviços administrativos, ficando proibidos de exercer trabalho operacional armado ou no setor de inteligência.

Casos apurados

Um dos fatos investigados ocorreu em 11 de agosto, na capital, tendo resultado na morte de oito pessoas, nos bairros Cajuru e Campo de Santana, a partir de ação policial contra possíveis membros de facção criminosa. O segundo fato investigado resultou na morte de uma pessoa, em 24 de agosto, no interior de uma casa no Jardim Melyane, em Campo Largo. O terceiro aconteceu na Vila Parolim, em Curitiba, em 2 de setembro, com a morte de um adolescente. A quarta situação foi em 2 de setembro, no bairro Campo Comprido, em Curitiba, quando morreram duas pessoas, a partir de alegada diligência policial de apoio ao serviço reservado que teria obtido informação de que indivíduos envolvidos em prática de crimes estariam no interior de um condomínio. De acordo com a apuração realizada até o momento, há indícios de que não teria havido verdadeiro confronto armado com as vítimas, que teriam sido mortas por motivos variados.

Operação Vehmico

O nome da operação faz referência aos Tribunais Vehmicos, do final da Idade Média, na Alemanha, também chamados de “tribunais secretos”, “tribunais silenciosos” ou “tribunais proibidos”, em que a única punição que poderia ser imposta era a morte. Se o acusado comparecesse, a sentença era imediatamente executada – se ele não aparecesse, a primeira pessoa a encontrá-lo estaria autorizado a matá-lo.

Com informações da Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE