PUBLICIDADE

BR-376 recebe barreiras de concreto; pistas estão fechadas

Rodovia está interditada desde 28 de novembro, quando um deslizamento de terra ocasionou a morte de duas pessoas

Deslizamento de terra será investigado pela Polícia Civil do Paraná (PC-PR)
Deslizamento de terra será investigado pela Polícia Civil do Paraná (PC-PR) -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A concessionária Arteris Litoral Sul, responsável pelo trecho da BR-376, em Guaratuba, no litoral do Paraná, instalou na última segunda-feira (5), barreiras de concreto na base da encosta onde foi registrado um grande deslizamento de terra. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), ainda não existe previsão de data para a liberação do tráfego.

A rodovia está interditada desde a segunda-feira (28) da semana passada, quando um deslizamento de terra causou duas mortes. Além disso, nove carros foram soterrados por grande quantidade de terra, vegetação e detritos.

Rotas alternativas

Os motoristas que precisam de deslocamento entre o Paraná e Santa Catarina podem buscar rotas alternativas pela BR-116, BR-470 (em SC) e BR-277, que tem restrições de horário para travessia de carretas.

Investigação

A Polícia Civil do Paraná (PC-PR) abriu inquérito para investigar uma “eventual responsabilidade” da PRF no deslizamento de terra na BR-376, em Guaratuba. Dois dias após o deslizamento, a PRF afirmou em coletiva que a decisão sobre o fechamento da rodovia cabia à Arteris.

Em resposta, a concessionária disse que ainda era prematuro apontar as causas do acidente. Desde o deslizamento, na segunda-feira (28), a rodovia que liga o Paraná a Santa Catarina está interditada.

Com informações: Paraná Portal.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE