PUBLICIDADE

Casal é condenado por torturar, queimar e matar amante da mulher

Marido soube do caso e disse que perdoaria a esposa se o amante fosse morto

Marido soube do caso e disse que perdoaria a esposa se o amante fosse morto
Marido soube do caso e disse que perdoaria a esposa se o amante fosse morto -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Um casal foi condenado à prisão pela morte de um homem em 2018, no Distrito Federal. Daniel Pereira de Souza pegou 15 anos e três meses de cadeia, enquanto Rosilene Alves de Souza foi sentenciada a 14 anos e três meses.

A condenação foi definida pelo Tribunal do Júri de Brazlândia pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e destruição de cadáver.

De acordo com informações do portal Metrópoles, a vítima, identificada como Osorino, tinha 70 anos na época, era casado com a tia de Rosilene e, mesmo assim, mantinha um caso com a mulher.

Dias antes do crime, Daniel tomou conhecimento do relacionamento extraconjugal entre Rosilene e Osorino. Ele afirmou que perdoaria a mulher caso o idoso fosse morto.

Emboscada e assassinato

Após planejarem o assassinato, Rosilene marcou um encontro com a vítima no dia 5 de outubro, em uma chácara da região. Lá, porém, Daniel havia armado uma emboscada para o idoso.

O criminoso espancou Osorino até que ele perdesse a consciência. Depois, colocou-o no próprio veículo e dirigiu até uma estrada de terra, onde jogou gasolina no carro e ateou fogo.

O corpo da vítima foi encontrado mais tarde dentro do carro incendiado, em uma zona de eucaliptos de Brazlândia.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE