PUBLICIDADE

Explosão de carro em Moscou era para matar 'guru' de Putin

Filha de Alexander Dugin, chamado de "cérebro de Putin", morreu após o veículo que dirigia explodir em Moscou

Darya Dugina, filha do ultranacionalista russo Alexander Dugin, morreu neste sábado
Darya Dugina, filha do ultranacionalista russo Alexander Dugin, morreu neste sábado -

Metrópoles

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Amigos e familiares confirmaram a morte de Darya Dugina, filha do ultranacionalista russo Alexander Dugin, após a explosão do carro que dirigia em Moscou. Uma pessoa próxima à jovem afirmou, porém, que o alvo era o pai de Darya.

Alexander Dugin é guru do presidente russo, Vladimir Putin. Ele é conhecido por suas ideias de extrema direita e ultranacionalistas. Especialistas afirmam que ele seria o “cérebro de Putin” no que diz respeito à política expansionista.

Andrey Krasnov, que lidera o movimento social russo Horizonte e amigo de Darya, confirmou a morte da jovem. Além disso, afirmou à agência Tass que a explosão do veículo tinha como alvo Alexander.

“Este era o veículo do pai. Darya estava dirigindo outro carro, mas ela pegou o carro dele hoje (sábado, 20/8), enquanto Alexander foi por um caminho diferente. Ele voltou e esteve no local da tragédia. Pelo que entendi, Alexander ou provavelmente eles juntos eram o alvo”, detalhou Krasnov.

Darya Platonova Dugina formou-se em história da filosofia na Universidade de Moscou e atuava como comentadora política. Ela estava em um Toyota Land Cruiser Prado, que explodiu perto da vila de Bolshiye Vyazemy, na região de Moscou.

Veja mais detalhes dessa informação no site do Metrópoles

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE