Argentina oficializa uso da linguagem neutra em documentos

Governo confirmou alinhamento à agenda da ONU

Governo confirmou alinhamento à agenda da ONU
Governo confirmou alinhamento à agenda da ONU -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Ministério de Obras Públicas da Argentina oficializou o uso da linguagem neutra nos documentos oficiais da pasta. A decisão consta em edição do Diário Oficial do país, publicada na semana passada pelo governo peronista.

Segundo o Executivo, o objetivo é “alcançar a igualdade de gênero e empoderar mulheres e meninas por meio da redução de atos discriminatórios”. O governo confirmou alinhamento à agenda da Organização das Nações Unidas (ONU).

A pasta defende ainda a “necessidade dos Estados” de “adotar todas as medidas legislativas e outras para proibir e eliminar a discriminação com base na orientação sexual e na identidade de gênero nas esferas pública e privada”.

O ministro de Obras Públicas, Gabriel Katopodis, ponderou que a linguagem neutra só não será usada em documentos, atos e ofícios da pasta “quando se tratar de ações positivas a favor da mulher”. Katopodis, contudo, não especificou se se referia a “mulheres trans” ou mulheres biológicas.

Linguagem neutra já penetrou na gestão de esquerda

Em 10 de maio, o Ministério da Saúde estabeleceu que “modificar as formas de comunicação e as dinâmicas institucionais é também uma forma de acompanhar as transformações dos padrões socioculturais, promovendo valores democráticos e inclusivos de todo tipo e natureza”.