Litoral tem onda de protestos após agressões a mulheres

Duas manifestações em Matinhos, na noite desta segunda, 'dividiram' a população local

Duas manifestações em Matinhos, na noite desta segunda, 'dividiram' a população local
Duas manifestações em Matinhos, na noite desta segunda, 'dividiram' a população local -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A divulgação de uma fala do vereador Miltinho Ribeiro, da cidade de Matinhos, gerou um protesto na noite desta segunda-feira (25) em frente a Câmara Municipal do município que fica no Litoral do Paraná. Foi um dos atos que aconteceram ao mesmo tempo no local e provocaram uma 'guerra' de palavras de ordem no ambiente.

O motivo foi uma fala atribuída a ele, em que todos os vereadores são chamados de lixo e a vereadora Nivea Gurski, 1º secretária da Mesa Diretora, é chamada de vagabunda. "Eu garrei nojo de ser vereador, eu tenho vergonha de ser vereador. Viver naquela lixaiada do demônio. É tudo lixo. Não tem um vereador honesto", afirma na gravação. 

O áudio seria de vários meses atrás, mas foi bastante divulgado na semana passada. Funcionários da prefeitura foram mobilizados para o ato de repúdio. A Prefeitura de Matinhos apoiou a manifestação e confeccionou cartazes em apoio à vereadora e à Catiusia Adriane, servidora municipal que teria sido agredida nas redes sociais por manifestações políticas.

“De acordo com a Administração Municipal, não é possível ser conivente com tais declarações, por entender que acima de qualquer discordância político-partidária, deve prevalecer o respeito às mulheres. A Prefeitura ainda lembra que foi a atual gestão que reativou o Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres”, afirma a nota do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Matinhos.

O Correio do Litoral, que acompanhou o caso, entrou em contato com o vereador através de Whatsapp: perguntamos se ele negava ou confirmava a autoria das afirmações. Ele respondeu prontamente e não confirmou nem desmentiu ter sido autor da fala. "Não tenho nada a declarar, desculpa. Não estou bem.no momento", disse Miltinho Ribeiro.

Comissão Processante

Do lado de dentro, no Plenário da Câmara, os vereadores aprovaram por unanimidade dois requerimentos para criar duas Comissões Processantes para analisar se houve a falta de decoro pelo vereador. Uma foi assinada pelo prefeito Zé da Ecler e a outra por secretários municipais.

Protesto contra o prefeito

Outra convocação para um protesto foi publicada inclusive em um dos muitos perfis de Miltinho Ribeiro no Facebook. “Mexeu com uma, mexeu com todas”, afirma a postagem, que chama para a manifestação às 19h30, em frente à Câmara.

Segundo estes manifestantes, o motivo seria uma afirmação do prefeito Zé da Ecler contra uma moradora que o criticou nas redes sociais. Estes manifestantes gritavam a palavra de ordem 'respeito', enquanto o outro lado, portando os cartazes feitos pela prefeitura, bradavam 'somos Nívea'.

As informações são do Correio do Litoral