MPF indica que Bolsonaro interferiu no caso de Ribeiro

Delegado da Polícia Federal disse que ex-ministro Milton Ribeiro teve tratamento diferenciado e não foi transferido para Brasília por ordens superiores

Jair Bolsonaro (PL) interferiu no caso do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro
Jair Bolsonaro (PL) interferiu no caso do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Delegado da Polícia Federal disse que ex-ministro Milton Ribeiro teve tratamento diferenciado e não foi transferido para Brasília por ordens superiores

O Ministério Público Federal (MPF) divulgou uma manifestação nesta sexta-feira (24) apontando que o presidente Jair Bolsonaro (PL) interferiu no caso do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro — preso pela Polícia Federal em uma investigação que apura um suposto esquema para liberação de verbas do MEC. O documento também pede que o caso seja encaminhado para apreciação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo o MPF, o caso será encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) para maior apuração. O órgão indica a suspeita dos crimes de violação de sigilo funcional e favorecimento pessoal.

“Sobre o ponto acima, registre-se também que há indícios de igual interferência na atividade investigatória da Polícia Federal quando do tratamento possivelmente privilegiado que recebeu o investigado Milton Ribeiro, o qual não foi conduzido ao Distrito Federal (não havendo sido tampouco levado a qualquer unidade penitenciária) para que pudesse ser pessoalmente interrogado pela autoridade policial que preside o inquérito policial, apesar da farta estrutura disponível à Polícia Federal para a locomoção de presos. Nesse ponto, destaque-se que a ausência de Milton Ribeiro perante a autoridade policial foi prejudicial ao livre desenvolvimento das investigações”, escreve o procurador.

Com informações do Correio Brasiliense