Bolsonaro sanciona com vetos lei que muda regras eleitorais | A Rede - Aconteceu. Tá na aRede! Portal aRede - Aconteceu! Tá na aRede!
Publicidade

Cotidiano

O presidente Jair Bolsonaro sancionou hoje (27), com vetos, o projeto que altera regras eleitorais

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Da Redação | Cotidiano | 27/09/2019 as 19:40h

Bolsonaro sanciona com vetos lei que muda regras eleitorais

Medidas já valerão para as eleições municipais de 2020.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou hoje (27), com vetos, o projeto que altera regras eleitorais (Projeto de Lei 5029/19). Com isso, as medidas já valerão para as eleições municipais de 2020. O Congresso Nacional ainda terá a possibilidade de apreciar os vetos na semana que vem, que poderão ser mantidos ou derrubados. O prazo final para isso ocorrer a tempo de valer para o ano que vem é o dia 4 de outubro, limite de um ano antes do pleito. 

A versão do projeto que veio do Legislativo foi aprovada no último dia 18, pela Câmara dos Deputados, depois de ter sido modificada durante a tramitação no Senado. O texto alterou regras do Fundo Partidário, normas relacionadas à prestação de contas, regras de elegibilidade, e ainda recriou a propaganda político-partidária no rádio e na televisão. 

O Palácio do Planalto informou que, entre os pontos vetados pelo presidente da República, está justamente a recriação da propaganda político-partidária no rádio e na televisão, que havia deixado de existir com a reforma aleitoral anterior (Lei 13.487, de 2017). Um dos motivos para a extinção do horário político era para viabilizar a criação do Fundo Eleitoral, já que o horário político-partidário é custeado mediante renúncia fiscal conferido às emissoras de rádio e TV, como contrapartida ao tempo disponibilizado. 

"O veto se deu por inconstitucionalidade, uma vez que ofende dispositivo constitucional que dispõe que as proposições que tragam renúncia de receita ou aumento de despesa estejam acompanhados de estudo de impacto orçamentário-financeiro, o que não ocorreu na proposição em questão", informou o Planalto, em nota.

Outro ponto vetado por Bolsonaro foi a previsão de aumento de recursos a serem destinados ao Fundo Eleitoral anualmente, sem limitação prévia, não apenas em ano de eleição como previsto atualmente. Para o próximo ano, caberá à lei orçamentária definir o valor do fundo, segundo percentual do total de emendas de bancada cuja execução é obrigatória. O projeto de lei do orçamento (PLOA 2020), enviado pelo governo federal, destina R$ 2,54 bilhões para as eleições municipais. Em relação ao pleito de 2018 (R$ 1,72 bilhão), o aumento proposto é de 48%. "Igualmente, a razão do veto está atrelada às questões orçamentárias, uma vez que a proposição não veio acompanhada do impacto orçamentário-financeiro", justificou o Planalto no veto da medida.

Também foi vetado dispositivo que possibilitava gastos ilimitados com passagens aéreas e impedia que fossem apresentados documentos que comprovassem os gastos e as finalidades. O dispositivo que permitia a utilização do fundo partidário para pagamento de multas também foi vetado, segundo o Palácio do Planalto, "por contrariar a lógica, a saúde financeira do sistema e por permitir que o dinheiro arrecadado com as multas e direcionados ao fundo seja utilizado para pagar as próprias multas".

Outros dispositivos vetados flexibilizavam os critérios de de análise da elegibilidade dos candidatos com base na Lei da Ficha Limpa. Com isso, a Justiça Federal só deveria analisar a ficha do candidato no momento da posse e não no do registro da candidatura, como ocorre hoje. 

Foram vetados ainda, segundo o governo, os dispositivos que traziam anistias às multas aplicadas pela Justiça Eleitoral. "Os vetos em comento se justificam em razão dos artigos contrariarem a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Constituição Federal, ao não trazerem o estudo do impacto nas contas públicas das anistias às sanções que foram aplicadas", diz a nota do Planalto. 

O texto sancionado será publicado em uma edição extra do Diário Oficial da União ainda nesta sexta-feira. O Palácio do Planalto também listou alguns dos principais pontos sancionados pelo presidente da República, que já passam a valer após a publicação:

- Trecho que amplia a possibilidade de se estabelecer sede e de promover os atos de registro de constituição dos partidos políticos em qualquer localidade do território nacional, não mais se restringindo apenas à capital federal;

- Item que determina que as manifestações das áreas técnicas dos tribunais eleitorais se atenham à legislação e às normas de contabilidade, competindo o juízo de valor aos magistrados;

- Dispositivo que desobriga os partidos políticos da apresentação de certidões ou documentos referentes a informações que a Justiça Eleitoral já receba por meio de convênio ou integração de sistema eletrônico com órgãos da administração pública ou entidade bancária e do sistema financeiro;

- Item que permite o recebimento de doações de pessoas físicas por meio de boleto bancário e débito em conta, além de dispor que os bancos e as empresas de meios de pagamentos disponibilizem a abertura de contas bancárias e seus serviços de meios de pagamento e compensação aos partidos políticos;

- Dispositivo que altera a legislação trabalhista para quem presta atividades nos partidos políticos;

- Item que disciplina a forma de utilização dos gastos com advogados, contadores e demais despesas serão realizados em razão do processo eleitoral;

- Dispositivo que regulamenta a cobrança das multas eleitorais, de modo a limitar a cobrança mensal destes valores.

Informações: Agência Brasil

email sharing button
email sharing button
email sharing button
email sharing button

Publicidade

Recomendados

Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Publicidade
Ponta Grossa 09/08/2020 ás 17:40h
Cotidiano 09/08/2020 ás 17:23h
Publicidade
Campos Gerais 09/08/2020 ás 16:26h
Cotidiano 09/08/2020 ás 15:25h
Publicidade

LIVES RECENTES

Ao Vivo
ao vivo | 07/08/2020 ás 17:55h

Ótica Íris Verde traz novidades para PG e região

Empório Peixe Boi sorteia kit de Dias dos Pais
Prefeitura de PG reabre parques neste fim de semana
Keyla Sanson quer disputar a Prefeitura de PG
Ver Mais
Publicidade

PONTA GROSSA

Ponta Grossa | 09/08/2020 ás 14:55h

Jovem perde controle de veículo e atinge carros parados

Ponta Grossa 09/08/2020 ás 14:25h
Publicidade
Ponta Grossa 09/08/2020 ás 09:23h
Ponta Grossa 09/08/2020 ás 08:49h
Ponta Grossa 09/08/2020 ás 08:22h
Publicidade

COTIDIANO

Cotidiano | 09/08/2020 ás 13:58h

Governo analisa incentivos para investimentos de R$ 4,7 bi

Publicidade
Cotidiano 09/08/2020 ás 10:19h
Publicidade

VÍDEOS

Cotidiano | 08/08/2020 ás 16:00h

Vídeo mostra sequestradores usando refém como escudo

Ver Mais

CAMPOS GERAIS

Campos Gerais | 08/08/2020 ás 12:00h

PM realiza operações em cidades dos Campos Gerais

Publicidade
Campos Gerais 07/08/2020 ás 11:40h
Campos Gerais 07/08/2020 ás 10:50h
Publicidade

MIX

Mix | 08/08/2020 ás 20:00h

Seu Jorge anuncia live com músicas de David Bowie

Publicidade
Publicidade

ESPORTE

Esporte | 08/08/2020 ás 19:02h

Nos pênaltis, Palmeiras vence e conquista o Paulistão

Publicidade
Esporte 07/08/2020 ás 17:29h
Publicidade

INSANA

Insana | 08/08/2020 ás 19:32h

Torcedores usam escadas para assistir jogo do Operário

Insana 06/08/2020 ás 13:37h
Publicidade
Insana 20/07/2020 ás 14:01h
Insana 08/07/2020 ás 14:24h
Publicidade

VAMOS LER

Vamos Ler | 27/07/2020 ás 13:10h

Materiais conscientizam sobre a Covid-19 em 5º ano B

AGRONEGÓCIO

Agronegócio | 09/08/2020 ás 20:59h

Crea-PR reforça importância de responsável técnico

Publicidade

ROMULO CURY

Romulo Cury | 08/08/2020 ás 06:30h

Confira a Coluna RC deste Sábado (08-08)

BOM DIA ASTRAL

Bom Dia Astral | 09/08/2020 ás 06:00h

Confira seu horóscopo para este Domingo (09/08)

EMPREGOS

Empregos | 09/08/2020 ás 08:00h

Vagas na Agência do Trabalhador para Segunda-feira (10/08)

Publicidade

MAIS LIDAS

Ponta Grossa | 07/08/2020 ás 18:13h

Família se despede de garoto vítima de acidente no Jardim América

Ponta Grossa 05/08/2020 ás 19:59h
Ponta Grossa 07/08/2020 ás 14:19h
Ponta Grossa 07/08/2020 ás 13:30h
Publicidade
Publicidade