PUBLICIDADE

Mais duas vítimas do acidente fatal na BR-373 são identificadas

Silvana e Maria Escavron, mãe e filha, morreram no acidente; ocorrência foi na tarde deste domingo em Ipiranga

Silvana (esq.) e Maria (dir.) Escavron, mãe e filha, morreram no acidente
Silvana (esq.) e Maria (dir.) Escavron, mãe e filha, morreram no acidente -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

As três vítimas fatais do grave acidente na BR-373 em Ipiranga, na tarde deste domingo (25), estão identificadas. Além de Juarez Batista Guimarães, de 43 anos, morreram no acidente a esposa do motorista, Silvana Escavron (40 anos) e também a mãe de Silvana, Maria Escavron (60 anos). Além dos três familiares, o filho do casal também ficou ferido e foi encaminhado para atendimento em um hospital de Ponta Grossa.

O acidente 

Uma colisão frontal entre dois automóveis, no início da tarde deste domingo (25), no município de Ipiranga, na região dos Campos Gerais, resultou em três pessoas mortas e em outras três feridas, sendo duas em estado grave. A colisão aconteceu por volta das 14h10, e as forças de segurança se deslocaram até o local para prestar atendimento. A via ficou completamente interditada, nos dois sentidos.

Informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontam que a colisão aconteceu no quilômetro 205 da rodovia. Além da PRF, foram deslocadas viaturas do Corpo de Bombeiros (ambulâncias do Siate) e uma viatura do Samu. O serviço aeromédico (BPMOA) também foi acionado.

Entre os veículos envolvidos estão uma Fiat Toro, que tinha um ocupante, e uma Chevrolet Spin, que tinha cinco ocupantes. Todas as vítimas fatais, um homem e duas mulheres, estavam na Spin. Eram o pai e as duas avós de uma criança que também estava no carro e ficou gravemente ferida, tendo múltiplas fraturas em membros inferiores. A outra vítima em estado grave neste carro foi o avô da criança, também com múltiplas fraturas. A criança foi socorrida e levada para casa hospitalar de helicóptero, enquanto que o avô da criança foi levado com a ambulância do Siate.

Já o motorista da Fiat Toro, um rapaz de 34 anos, foi levado por populares para o Hospital Bom Jesus, em Ponta Grossa - ele também apresentava ferimentos, devido à forte desaceleração com o impacto. Contudo, no local, segundo a pessoa que o levou até a casa hospitalar, houve a recusa inicial do atendimento por parte do hospital, pela exigência de pagamento da vítima.

Circunstâncias do acidente

O acidente aconteceu em uma curva, no momento em que a pista estava molhada. Informações obtidas no local do acidente apontam que a colisão aconteceu no acostamento. A Chevrolet Spin seguia sentido Ponta Grossa, enquanto que o Toro seguia para Prudentópolis. Segundo testemunhas, a Spin fazia uma ultrapassagem, quando se deparou com a Toro, e ambos os condutores tiveram a mesma reação: de desviar para o acostamento, onde aconteceu a batida.

 Com a força do impacto, a Chevrolet Spin capotou e pegou fogo. Moradores próximos ao local do acidente ouviram a colisão e, logo após, escutaram o choro de uma criança. Eles então desviraram o veículo e fizeram o combate ao incêndio com um extintor, logrando êxito em apagar as chamas, evitando uma tragédia potencialmente maior. Após o acidente, a via ficou fluindo em apenas uma faixa, sendo completamente interditada quando o helicóptero pousou para fazer o atendimento. Depois que o helicóptero decolou com a criança, a pista voltou a ser liberada em uma das faixas.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE