Grupo aRede lança hoje a 13ª edição do livro-anuário

Com foco no amplo desenvolvimento regional e no agronegócio, o lançamento do novo livro-anuário ocorre nesta quarta-feira (29)

VÍDEO
Com foco no amplo desenvolvimento regional e no agronegócio, o lançamento do novo livro-anuário ocorre nesta quarta-feira (29) | Autor: Divulgação

Allyson Santos

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Com foco no amplo desenvolvimento regional e no agronegócio, o lançamento do novo livro-anuário ocorre nesta quarta-feira (29)

A 13ª edição do livro-anuário ‘Caminhos dos Campos Gerais’ será lançada pelo Grupo aRede nesta quarta-feira (29). Com foco no amplo desenvolvimento regional potencializado pela força do agronegócio, o conteúdo é dividido em cinco partes. A primeira, intitulada como ‘Industrialização’, destaca a importância histórica do agro para o crescimento das cidades que englobam os Campos Gerais. Além disso, o tópico reúne as principais características e riquezas existentes nos municípios, que favorecem a instalação de empresas e fábricas vinculadas aos mais diversos setores. Entre os investimentos de maior destaque estão a Maltaria, que será construída em Ponta Grossa; o projeto Puma II, em Ortigueira; a unidade da Tirol, em Ipiranga; a Premier Pet, em Porto Amazonas; o novo frigorífico FrigoVille, que será instalado em Reserva; entre outras. A diversidade produtiva estimula, consequentemente, a exportação de produtos para o exterior.

Em um segundo momento, na categoria de ‘Setor Produtivo’, o material traz os segmentos do agronegócio que se consolidam ano após ano nos Campos Gerais. Neste quesito, a reportagem traz à tona as potencialidades de cada município incluído na região. A extensa produção de leite observada em Castro e Carambeí, por exemplo, coloca os dois municípios no topo do ranking nacional. Arapoti e Ortigueira se destacam pela influência na cadeia produtiva ligada ao mel. No cultivo de grãos, a região como um todo se destaca no plantio de soja, uma vez que a colheita mais recente alcançou a casa dos 2 milhões de toneladas. Outras cidades também são consideradas referência em outros setores do agro, como Tibagi, maior produtor de trigo do Brasil, e Telêmaco Borba, reconhecida pela força do segmento madeireiro.

O apoio do cooperativismo também é um dos fatores que auxilia os Campos Gerais no processo de consolidação dentro da agricultura e pecuária. Na terceira categoria do livro-anuário, o conteúdo aborda os investimentos, o impacto tecnológico e a capacidade de gestão e assistência aos produtores, que são características inerentes ao cooperativismo regional. A presença da cooperativa na produção se faz desde o início do planejamento de uma safra, e isso se torna ainda mais relevante em certos períodos da economia, como por exemplo no atual cenário da pandemia.

O Governo do Estado também atua de forma significativa junto aos municípios. Entre as principais ações efetuadas pelo poder público, é possível destacar a aplicação de recursos em infraestrutura tanto no campo, como na área urbana, o que facilita diretamente o escoamento da produção agrícola. Além disso, a quarta categoria do livro também aborda as estratégias voltadas para o fortalecimento da agricultura familiar e o investimento em tecnologias para propiciar um cenário de inovação dentro do agronegócio paranaense.

No quinto tópico, o livro-anuário destaca o desenvolvimento socioeconômico de 31 municípios que englobam os Campos Gerais. Entre eles, estão: Ponta Grossa, Arapoti, Cândido de Abreu, Carambeí, Castro, Curiúva, Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Imbaú, Imbituva, Inácio Martins, Ipiranga, Irati, Ivaí, Jaguariaíva, Mallet, Ortigueira, Palmeira, Paulo Frontin, Piraí do Sul, Porto Amazonas, Prudentópolis, Rebouças, Reserva, Rio Azul, São João do Triunfo, Sengés, Teixeira Soares, Telêmaco Borba, Tibagi e Ventania. Nesta etapa, a reportagem do Grupo aRede atualizou todos os dados socioeconômicos da região, com apoio das bases de dados fornecidas pelo IPC MAPS, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e outras entidades.

Desenvolvimento entra em pauta

Ao longo das 13 edições do livro-anuário, é possível destacar a evolução da economia e do desenvolvimento social dos Campos Gerais. O diretor do Grupo aRede, Eloir Rodrigues, reforça o compromisso da empresa com um jornalismo responsável, que reflete em mais um material de excelência. “A cada ano procuramos abordar um tema diferente, que evidencie as potencialidades existentes nas cidades da região. Desta vez, o tema escolhido foi o agronegócio, que é base econômica dos Campos Gerais e do país como um todo”, afirmou. A intenção deste ano é colocar as atividades industriais e agropecuárias na vitrine. “É um material que serve como ferramenta para fomentar ainda mais o crescimento das cidades. Nas mãos de gestores públicos e privados, empresários e instituições, o livro deve favorecer os mais variados setores”, afirmou.

Projetos colocam a região em evidência e oferecem opções

O livro-anuário faz parte de um extenso rol de projetos elaborados pelo Grupo aRede. “Temos a função de informar e noticiar com responsabilidade tanto no meio impresso, como no digital. Também atuamos com o objetivo de ser protagonistas a partir da execução de outros projetos, como o Vamos Ler, por exemplo”, disse o diretor, Eloir Rodrigues. Ele reforça que o Vamos Ler, iniciativa que atua no setor educacional, estimula o processo de aprendizado nas escolas. Com 15 anos de história, o projeto abrange mais de 100 alunos espalhados por 15 cidades dos Campos Gerais. “Também temos as outras ferramentas, como aRede Shopping e aRede Negócios, que são ferramentas colocadas à disposição das empresas que estão expandindo seus negócios para o meio digital”, concluiu. As plataformas de e-commerce do Grupo aRede promovem o encontro de pessoas com empresas e vendedores do comércio varejista.

Evento ocorre nesta quarta-feira (29)

O evento que marca o lançamento da 13ª edição do livro-anuário ocorre nesta quarta-feira (29), a partir das 9h, no Bourbon Ponta Grossa Convention Hotel. A solenidade ocorre de maneira simultânea à reunião dos prefeitos da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) e terá participação da secretária de Planejamento e Projetos Estruturantes do Paraná, Loise da Costa e Silva Garnica.