Missa é celebrada em Tibagi em vários idiomas

Leituras, salmos e preces tiveram a respectiva tradução

Leituras, salmos e preces tiveram a respectiva tradução.
Leituras, salmos e preces tiveram a respectiva tradução. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Leituras, salmos e preces tiveram a respectiva tradução

Ainda em clima da oitava de Pentecostes, a Paróquia Nossa Senhora dos Remédios, de Tibagi, realizou a segunda edição da ‘Missa das Gentes’, na fria noite do último sábado (11). Este ano, a celebração foi presidida pelo padre Ademir da Guia Santos, hoje responsável pela Casa Vianney, mas que serviu como vigário em Tibagi nos anos de 1998 e 1999. Na celebração, a assembleia ouviu a primeira e a segunda leituras proclamadas, respectivamente, em língua inglesa e polonesa, acompanhando as traduções nos folhetos. O refrão do salmo a comunidade pode cantar em português, tendo a suave musicalidade da língua italiana entoada nas estrofes.

As preces comunitárias foram elevadas a Deus em espanhol e foram diversos cantos em língua estrangeira no curso da celebração. “No protótipo de São Paulo, que fundou várias comunidades, essa missa seria (realizada) na vigília de Pentecostes, mas, em razão da celebração em ação de graças pela fase diocesana do Sínodo, dia 4, resolvemos mudar para este dia 11. O objetivo é reunir os povos: inicialmente, as etnias que formaram a cidade, que convivem aqui. Conseguimos reunir representantes de diferentes idiomas para as leituras, preces, comentário inicial, no alemão, holandês, inglês, espanhol, guarani, ucraniano, polonês e latim, que o padre Ademir da Guia faria. As pessoas acompanharam pelo folheto”, explicou o pároco, padre Luiz Mirkoski, contando que foi publicado texto na língua em que foi proclamada e, do lado, a tradução em português.

Na homilia, padre Ademir destacou a pluralidade de linguagens que Deus nos comunica, incluindo a língua do amor, da caridade, da solidariedade e da esperança. O sacerdote, ainda sobre a pluralidade dos filhos de Deus, indicou que a Santíssima Trindade é a comunidade perfeita, em que três pessoas divinas convivem em completa união. “Levou-nos a refletir sobre a forma de comunidade que formamos: buscamos a unidade e a concórdia na diversidade, fazemos o bem para o próximo? É digno refletir que, outrora, tentou-se em Babel construir um mundo sem Deus na famosa torre, causando incompreensão e a divisão de todo o gênero humano. Em Pentecostes, o Espírito Santo vai de encontro àquela realidade e unifica-nos na linguagem do Senhor, reunindo o povo de Deus, constituído de diferentes povos e línguas, num só edifício, num só Corpo, a Igreja de Cristo, que nos leva segura e verdadeiramente aos céus", comenta Walter Bielinski, o organizador da celebração.

Na igreja, acompanharam a celebração cerca de 200 pessoas. A página do Facebook também transmitiu a missa, em tempo real. A primeira edição da ‘Missa das Gentes’ ano passado foi celebrada pelo vigário geral da Diocese de Ponta Grossa, padre Jaime Rossa, e contou com a presença de seminaristas.