Morte de médico foi precedida por sexo e uso de cocaína

Principal acusado do crime, Gustavo Makuch Zentil, 20 anos, disse à autoridade policial ser “ficante” da vítima

Gustavo Makuch Zentil foi preso em flagrante pela PM
Gustavo Makuch Zentil foi preso em flagrante pela PM -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Principal acusado do crime, Gustavo Makuch Zentil, 20 anos, disse à autoridade policial ser “ficante” da vítima 

O assassinato do médico Fabio Alessandro Pereira Maia, ocorrido na noite de domingo (5), em Prudentópolis, foi precedido por sexo e abundante uso de cocaína. Os detalhes constam num documento policial obtido pelo Portal aRede. O principal acusado do crime, Gustavo Makuch Zentil, 20 anos, disse à autoridade policial ser “ficante” da vítima e que a agrediu supostamente após sofrer ataque.

Gustavo contou aos policiais militares que o prenderam (e depois confirmou em interrogatório à autoridade policial da cidade), “que estava na casa de seu ficante (médico) e que os dois estavam fazendo uso de cocaína desde sábado”. Também consumiram bebidas e fizeram sexo. O rapaz afirma ter matado Fábio com chutes e murros.

O brutal crime aconteceu na Rua dos Mendes, 106, em Prudentópolis. O imóvel pertencia ao médico. No piso e nas paredes do quarto havia muita mancha de sangue, segundo informou a PM. No local foram apreendidos três aparelhos celulares. Gustavo é de Guarapuava e permaneceu preso.  

Nessa segunda-feira (6), a Prefeitura de Prudentópolis emitiu nota de pesar.

“A Prefeitura Municipal de Prudentópolis, expressa profunda tristeza pelo falecimento do Médico Dr. Fábio Maia, ocorrido neste domingo, 05 de junho. Neste momento de profunda dor e pesar, a administração municipal manifesta aos familiares e amigos, expressando as mais sinceras condolências pela partida precoce. Dr. Fábio nos deixa como legado o seu admirável trabalho em favor da Saúde dos Munícipes de Prudentópolis e seu exemplo de profissional dedicado e ético. Sua partida deixa um legado de carinho e amizades. Estamos enlutados com essa perda irreparável.”