Arrecadação na região de PG cresce 36% em fevereiro | aRede
PUBLICIDADE

Arrecadação na região de PG cresce 36% em fevereiro

A Delegacia da Receita Federal em Ponta Grossa, que abrange 64 municípios da região, arrecadou R$ 649 milhões em tributos fazendários e previdenciários A Delegacia da Receita Federal em Ponta Grossa, que abrange 64 municípios da região, arrecadou R$ 649 milhões em tributos fazendários e previdenciários

Delegacia da Receita Federal em Ponta Grossa foi a que registrou maior incremento em fevereiro no estado
Delegacia da Receita Federal em Ponta Grossa foi a que registrou maior incremento em fevereiro no estado -

Mariana Galvão Noronha

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Os municípios abrangidos pela delegacia regional da Receita Federal em Ponta Grossa alcançaram incremento na arrecadação de impostos federais em fevereiro de 2023, com a arrecação de R$ 649 milhões em tributos fazendários e previdenciários, registrando um aumento de 36% em relação ao mesmo período do ano passado. 

Esse crescimento foi registrado tanto nas arrecadações fazendárias, que cresceram 54% ao passarem de R$ 236 milhões para R$ 364 milhões (aumento de R$ 128 milhões), quanto nas contribuições previdenciárias, que evoluíram de R$ 239 milhões para R$ 284 milhões, após crescer 18% (alta de R$ 45 milhões).

O delegado da Receita Federal do Brasil em Ponta Grossa, Demetrius de Moura Soares, explica que esse crescimento é justificado por uma alteração fiscal nos tributos sobre as importações. Com a mudança, o imposto deixa de ser recolhido na unidade aduaneira do ponto de chegada, passando a ocorrer junto à delegacia onde está a empresa importadora. “Este ano, houve essa mudança no critério que a Receita Federal apura a arrecadação dos tributos incidentes sobre as importações. Ou seja, agora, uma empresa de Ponta Grossa que realizar uma importação e arrecadar os tributos incidentes, não vai computar mais para a unidade de despacho aduaneiro, e sim para a cidade de jurisdição da empresa. Ao longo do ano, a tendência é que em todos os meses seja registrado um incremento por conta desta mudança”, explica. 

Recorde

De acordo com o delegado, em fevereiro, a Delegacia da Receita Federal em Ponta Grossa foi a que registrou maior incremento, em comparação com as demais regiões no estado. Em janeiro, esta alteração foi responsável pela arrecadação recorde registrada na região pela  Delegacia da Receita Federal em Ponta Grossa. Na ocasião, Demetrius explicou que os maiores reflexos dessa alteração foram no crescimento de impostos como Cofins (alta de 82%, ao passar de R$ 65,6 milhões para R$ 119,9 milhões), PIS (crescimento de R$ 19,2 milhões para R$ 30 milhões, em alta de 55,98%), e no IPI Importação. 

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE