PUBLICIDADE

Ponta-grossense líder de facção é preso no Rio de Janeiro

A organização criminosa seria responsável por dezenas de homicídios nesta Cidade, assim como também inúmeros homicídios em outras regiões do Estado.

A organização criminosa seria responsável por dezenas de homicídios nesta Cidade, assim como também inúmeros homicídios em outras regiões do Estado.
A organização criminosa seria responsável por dezenas de homicídios nesta Cidade, assim como também inúmeros homicídios em outras regiões do Estado. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

No final do mês de junho, Polícia Civil em Ponta Grossa e o Ministério Público, através do GAECO, deflagraram o cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão, sendo um deles na cidade de São Paulo/SP, com o intento de desarticular organização criminosa armada responsável por tráfico de drogas, tráfico de armas e por inúmeros homicídios praticados em Ponta Grossa e região.

A organização criminosa seria responsável por dezenas de homicídios nesta Cidade, assim como também inúmeros homicídios em outras regiões do Estado. 

A Polícia Civil em Ponta Grossa, através do Setor de Homicídios, tem atuado há anos nas investigações, que culminaram com a prisão de diversos integrantes desta organização criminosa nesta e em outras Cidades do Estado, como, a título de exemplo, dois foragidos localizados e presos em Paranaguá recentemente.

Os homicídios teriam como motivação a disputa entre organizações criminosas para o dominação do mercado local e regional de drogas, ocasião em que as vítimas são executadas sem qualquer possibilidade de defesa com dezenas de disparos de armas de fogo, sendo empregado, em algumas execuções, inclusive, armas de calibres restritos, como fuzis.

Como resultado da operação naquela data, sete pessoas foram presas (4 homens e 3 mulheres), sendo, inclusive, uma das prisões realizadas no Estado de São Paulo.

Por ocasião da operação, o suposto líder da facção não foi localizado, razão pela qual foram realizadas inúmeras diligências no intuito de localizar e prender o investigado.

Na noite do dia 15 de dezembro de 2022, fruto de um trabalho integrado entre a Polícia Civil do Paraná e a Polícia Civil do Rio de Janeiro, o líder da facção, investigado em dezenas de homicídios nesta Cidade, foi preso na Cidade do Rio de Janeiro/RJ, estando à disposição da Justiça.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE