PUBLICIDADE

PG perde representatividade política com decisão do TSE

Jocelito Canto foi o mais votado do PSDB no Paraná, somando 74 mil votos. Entretanto, ele não irá assumir o mandato pois foi alvo de uma impugnação e o TSE recusou seu último recurso

Jocelito Canto, ex-prefeito de Ponta Grossa.
Jocelito Canto, ex-prefeito de Ponta Grossa. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Com a derrota do ex-prefeito Jocelito Canto (PSDB) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a cidade de Ponta Grossa e a região dos Campos Gerais perdem representatividade na Câmara dos Deputados, em Brasília. Apesar de ter recebido mais de 74 mil votos nas eleições deste ano, Jocelito não poderá assumir o mandato em 2023 por ter sido alvo de uma ação de Sandro Alex (PSD), deputado federal reeleito juntamente com Aliel Machado (PV). Dessa forma, ao invés de três deputados, a região terá somente dois parlamentares federais nos próximos quatro anos. 

Além de todas as questões políticas envolvidas no processo, a derrota de Jocelito no TSE significa também menos recursos para a região. Cada deputado federal tem direito a um determinado valor de emendas impositivas que podem ser utilizadas pelos parlamentares. As emendas são espécies de quantias, em dinheiro, que são destinadas para diferentes áreas de acordo com a necessidade de cada região e com as demandas que chegam até os deputados. Em 2023, por exemplo, cada deputado terá direito a R$ 19.704.897 em emendas. Do valor apresentado por cada parlamentar, pelo menos metade deve ser destinado a ações e serviços públicos de saúde (ASPS).

LUTA PELA SAÚDE 

Em agosto deste ano, quando estava em campanha para o cargo de deputado federal, Jocelito havia declarado ao Jornal da Manhã que sua motivação principal para a candidatura era a possibilidade de lutar pela saúde pública. 

“Quero ir para Brasília, porque neste momento de mudança tudo começa com bons congressistas, com políticos que vão lá e defendam os interesses da população. Veja hoje a saúde de Ponta Grossa, por exemplo. O Pronto Socorro está fechado, enquanto isso tem pessoas no corredor da UPA Santana esperando um leito de UTI. (...) Está tudo errado nessa questão da saúde. Então, a minha luta principal vai ser pela saúde. Não vou deixar de atender os outros interesses, mas quero principalmente trabalhar por essa área, porque atualmente é o principal problema e será o meu foco”, afirmou na época. 

POSICIONAMENTOS

A reportagem entrou em contato com a Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg) e com o diretório estadual do PSDB, partido de Jocelito, para saber qual seria o posicionamento dessas entidades neste momento. Entretanto, não houve retorno até o fechamento desta matéria. A Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) retornou o contato, mas preferiu não se manifestar.

FIM DA CARREIRA POLÍTICA

Logo após o resultado do julgamento no TSE, Jocelito Canto gravou um vídeo anunciando o final da sua carreira política. “Agora, a política para mim termina aqui. Termina aqui minha vida pública”, disse. Ele ainda afirmou não acreditar mais na justiça. 

ELEIÇÃO DE BETO RICHA

Com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quem assume a vaga de Jocelito Canto é o ex-governador do Estado do Paraná, Beto Richa (PSDB), segundo mais votado do partido, que contabilizou 64 mil votos neste ano.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE