PUBLICIDADE

Ranking mundial coloca UEPG entre as melhores do Sul

Classificação é publicada anualmente pela revista americana US News & World Report; UEPG é a 40º melhor do Brasil

UEPG integra o ranking junto com outras cinco universidades paranaenses
UEPG integra o ranking junto com outras cinco universidades paranaenses -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

As universidades estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM) e Ponta Grossa (UEPG) estão no ranking internacional Melhores Universidades Globais 2022-2023, publicado anualmente pela revista americana US News & World Report (USNWR). Nesta 9ª edição, a pesquisa avaliou 2.165 instituições de ensino superior de 95 países em cinco continentes. Ao todo, foram classificadas 114 universidades da América Latina (AL), públicas e privadas, sendo 52 do Brasil.

As três universidades ligadas ao Governo do Paraná são consideradas as melhores estaduais da Região Sul do Brasil. Na liderança do grupo, a UEL está classificada no ranking como a 35ª nacional e a 72ª latino-americana. A instituição ocupa a posição global 1.438, com destaque em duas áreas do conhecimento: Medicina e Ciência e Tecnologia de Alimentos.

Na sequência, a UEM figura em 36º e 73º lugar no Brasil e na América Latina, respectivamente. No mundo, a universidade ocupa a posição 1.452, com resultados significativos em Medicina, Ciência e Tecnologia de Alimentos e Ciências Vegetais e Animais.

A UEPG fecha a lista das estaduais paranaenses classificada como 40ª nacional e 82ª latino-americana. A instituição está na posição global 1.678, destacada no campo das Ciências Agrárias, em um grupo seleto com outras 12 universidades brasileiras.

A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação da UEL, professora Silvia Márcia Ferreira Meletti, reforça o papel das universidades na produção científica e tecnológica. “O reconhecimento nesses rankings internacionais é resultado da dedicação exclusiva e do emprenho de pesquisadores, professores e estudantes das universidades paranaenses, que contam com profissionais altamente qualificados para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação, comprometidas com a formação contínua de novos pesquisadores”, afirmou.

CRITÉRIOS

A metodologia da USNWR abrange 13 indicadores baseados em dados fornecidos pela empresa anglo-americana Clarivate e a plataforma Web of Science, cujos serviços incluem análises e acesso a bancos de dados de periódicos acadêmicos, anais de conferências e outros documentos.

Esses serviços são utilizados mundialmente por editoras, governos, instituições de ensino e pesquisa e organizações de fomento da ciência e de financiamento de pesquisas científicas.

Entre os critérios estão colaboração internacional; conferências científicas; impacto de citações; percentual do total de publicações entre os artigos mais citados; quantidade de livros e artigos acadêmicos publicados; e reputação global e regional de pesquisa.

Também aparecem no ranking a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Essas três paranaenses ocupam o 12º, 37º e 32º lugares no País e a 22ª, 77ª e 65ª colocações na América Latina, nessa ordem.

As informações são da Agência Estadual

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE