PUBLICIDADE

Copa do Mundo movimenta vários setores da economia

Lojas do comércio de Ponta Grossa de inúmeros segmentos, bem como mercados, bares, restaurantes e setores de serviços são impactados diretamente com a competição mundial de futebol

A venda de TVs é uma das que mais cresce no período da Copa do Mundo
A venda de TVs é uma das que mais cresce no período da Copa do Mundo -

Fernando Rogala

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Neste domingo, dia 20, começa um dos maiores eventos esportivos do planeta, e o mais aguardado por grande parte dos brasileiros: a Copa do Mundo de futebol da FIFA. A Seleção Brasileira faz sua estreia em campo na quinta-feira, dia 24, contra a Sérvia, às 16h, mas até lá, esse evento já gerou uma grande movimentação financeira, especialmente no comércio. É o fomento pela compra de TVs, camisetas, bandeiras, cornetas, fogos, entre tantos outros itens, que já teve início e seguirá até os últimos dias da competição, que termina no dia 18. É um setor que deve ser impactado também positivamente com o pagamento de 13º salário, tendo em vista que é a primeira vez que a Copa ocorre neste período do ano.

“O item que mais vende para a Copa do Mundo, e até durante a Copa, é televisor. Geralmente quando o pessoal troca de televisão, compra na época da Copa”, resume José Loureiro, presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas PG) e secretário municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional de Ponta Grossa. Essa tendência é confirmada por Marcio Pauliki, vice-presidente comercial & inovações da Lojas MM, que acrescenta que outros itens no setor de móveis e eletrodomésticos também são procurados no período. “De quatro em quatro anos, a Copa do Mundo traz, mais ou menos, de 30% a 40% a mais de vendas de produtos e gastos ao setor, não só com TVs, como também outros produtos de sala, como painéis de TV, estofados e algumas outras coisas inusitadas, por exemplo, pipoqueira”, completa.

Outro ramo impactado são as lojas de utensílios em geral e de confecções. “Essa movimentação já começou há algum tempo. Pode olhar para as empresas que vendem artigos de decoração, que já estão, há tempos, vendendo bandeira, buzinas, vuvuzelas, entre outros itens de decoração relativos à Copa. As pessoas gostam de se pintar de verde e amarelo para verem os jogos”, reforça Guilherme Dias, diretor de Marketing da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg). “E sem falar em lojas de artigos esportivos: já está difícil de encontrar camiseta da Seleção. Então esse movimento de procurar artigos como esse causa a compra de impulso no comércio local”, explica. 

Loureiro afirma que, em movimentação financeira, depois da venda de TVs, o que mais deve movimentar são as vendas de produtos para fazer o ‘churrascão’ para acompanhar os jogos. “A venda de TV dá volume, mas nem todos querem trocar. Mas os amigos sempre fazem o churrasco para acompanhar os jogos, porque vão ser pela tarde. E aí é mercado, açougue, distribuidora, vendendo carne, refrigerante, gelo, pão”, informa.

Bares, restaurantes e serviços

Além dos setores já mencionados, outro ramo beneficiado é o de bares e restaurantes, que estão se preparando com uma programação especial, com telões, para que as pessoas possam acompanhar os jogos em ‘galera’. “Vai ter um ‘boom’ para quem quiser assistir fora de casa, para quem quiser assistir em uma festa”, diz Dias. E sem falar no segmento de serviços. “Quando se tem um ‘boom’ sazonal de consumo, movimenta boa parte da economia de serviços. Há mais demanda por limpeza, terceirização de serviços, maior consumo de energia, água, gás, entre outros”, conclui.

Busca por televisores

No quesito de TVs, explica Marcio Pauliki, o que mais os consumidores procuram são alta tecnologia e tamanho maior da tela. “Ainda lá em 2002, foi a vez da tela de 29 polegadas de tubo. Depois, as telas de 32 polegadas eram as sensações das copas, até 2014. Já em 2018, eram as telas de 40 polegadas, e agora, a sensação, são as telas de 50 e 55 polegadas, onde as de 60 também estão saindo bastante. As TVs 4K de 50 polegadas são o objeto de desejo desse ano; 8K ainda não é tanto, mas o 4K é interessante porque a transmissão da copa vai ser 4K pela primeira vez e as pessoas poderão ver cada detalhe com nitidez maior”, diz o vice–presidente da Lojas MM.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE