PUBLICIDADE

Cesta básica fica 3% mais cara e custa R$ 848,42 em Ponta Grossa

Com o aumento, cesta básica representa 70% de um salário mínimo no Município; item que mais teve alta foi o tomate

Tomate ficou 51,94% mais caro. Item com a maior queda foi o leite (13,78%
Tomate ficou 51,94% mais caro. Item com a maior queda foi o leite (13,78% -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A cesta básica em Ponta Grossa ficou 3,02% mais cara. O cálculo é do 'Departamento de Economia' da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que analisa compras realizadas pelo sistema delivery dos supermercados. Com o aumento, a cesta passa a custar R$ 848,42, o que representa 70% de um salário mínimo.

O item que mais aumentou foi o tomate, com 51,94%, e o de maior queda foi o leite (13,78%). O grupo ‘Hortifrutigranjeiros’, ao qual o tomate pertence, registrou aumento de preço de 20,62%. Já o grupo ‘Alimentação Geral’, que possui o leite como produto, ficou 3,72% mais caro. O grupo ‘Limpeza’ ficou 0,49% mais barato, com a esponja apresentando maior variação positiva (11,38%). O grupo ‘Higiene’ teve aumento de 4,51% e, dentro deste, o xampu foi o produto que ficou 14,81% mais caro.  O grupo ‘Carnes’ apresentou queda (6,10%), sendo a carne bovina com maior variação negativa (8,23%).

O 'Índice Cesta Básica (ICB)' não deve ser confundido como aferidor de inflação, além de ser exclusivo para representar as compras efetuadas no Município. Com o novo aumento, famílias de dois, três, quatro e cinco salários mínimos, a compra da cesta básica representa 35%; 23,33%; 17,50%; e 14%, respectivamente, de sua renda.

Com informações: assessoria de imprensa UEPG.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE