PUBLICIDADE

Acipg e CDEPG traçam plano para os próximos 20 anos de Ponta Grossa

Projeto será elaborado e entregue à Prefeitura Municipal no próximo ano, quando Ponta Grossa completará 200 anos

Presidente da Acipg (à esquerda), durante a assinatura do 'Masterplan' de Ponta Grossa
Presidente da Acipg (à esquerda), durante a assinatura do 'Masterplan' de Ponta Grossa -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Ponta Grossa começou a traçar seu futuro para os próximos 20 anos. A elaboração de um 'Masterplan' para Ponta Grossa, estudo amplo que indica quais as demandas, desafios, índices e dados sobre a cidade e seu planejamento para as próximas décadas, foi firmada na última segunda-feira (10).

O contrato com a empresa Urban Systems foi firmado junto à Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg) e ao Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa (CDEPG), na sede da Associação.

O 'Masterplan' de Ponta Grossa é um plano de ação dividido em três etapas: diagnóstico, plano estratégico e plano de ação. No diagnóstico será realizado um levantamento da cidade em todos os eixos que são considerados os indicadores de desempenho, como se constrói o IDH, análise estatística comparativa, indicadores de cidades inteligentes, municípios para negócios, para desenvolvimento econômico e social.

No plano estratégico, será feita a análise qualitativa e quantitativa de vetores de desenvolvimento, cadeia produtiva e potenciais sistêmicos, dinâmicas de planejamento urbano, projeções de crescimento, capacidade urbana de estabelecer metas de crescimento e desenvolvimento. Já no plano de ação, realiza uma hierarquização de metas, e definição de quais são as ações estratégicas que serão abordadas.

“O Masterplan nada mais é do que pensar a cidade a longo prazo, e esse projeto ser contratado junto a uma empresa externa, de consultoria e que tenha o compromisso de manutenção das diretrizes mesmo que haja uma troca das linhas de governo. Mesmo que se troque de governo, a médio e a longo prazo, o que a cidade precisa será cumprido. Foi assim em outras cidades como Maringá, e hoje eles colhem frutos internacionalmente do que foi feito em 1997, com o primeiro lugar em IDH no Estado, e referência no Brasil”, explica Leonardo Puppi Bernardi, vice-presidente da Acipg e presidente do CDEPG.

Para a execução do Masterplan, já foram captados R$ 132 mil junto à iniciativa privada, e a meta é seguir com a arrecadação de recursos para a conclusão da segunda etapa, que deve ser realizada no próximo ano, sendo entregue à Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) como um presente pelos seus 200 anos.

O presidente do CDEPG e vice-presidente da Acipg explica que a elaboração de diagnósticos e levantamento de dados são pontos essenciais para traçar o futuro de Ponta Grossa, bem como auxiliarão na atração de novos investimentos para o Município. “A gente sabe que Ponta Grossa não está melhor ranqueada em alguns índices justamente porque os sistemas são mal alimentados. Com esta primeira etapa do Masterplan, eles serão alimentados da forma correta. As grandes empresas usam estes indicadores para escolher onde colocar seus investimentos. Esse trabalho será concluído em três meses e a gente terá muitos dados”, argumenta Bernardi.

Para a presidente da Acipg, Giorgia Bin Bochenek, a assinatura do contrato para a realização do Masterplan é um importante passo para o futuro de Ponta Grossa e um marco para o desenvolvimento da cidade para as próximas décadas. “Hoje é um dia muito feliz com a assinatura deste contrato. Trata-se de uma iniciativa que já ocorre em outras cidades como Maringá e Londrina, que é pensar nossa cidade, o que queremos para ela no futuro. E para isso precisamos de indicativos que nos orientem, para que possamos traçar um planejamento estratégico e que consigamos ações pontuais para melhorar o desenvolvimento local”, afirma.

Com informações: assessoria de imprensa Acipg.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE