PUBLICIDADE

Ponta Grossa fica entre as 100 cidades mais inteligentes do Brasil

Pela primeira vez, município passou a integrar a lista das 100 cidades, no Ranking Connected Smart Cities

Pela primeira vez, município passou a integrar a lista das 100 cidades, no Ranking Connected Smart Cities
Pela primeira vez, município passou a integrar a lista das 100 cidades, no Ranking Connected Smart Cities -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Ponta Grossa integra agora o ranking das 100 cidades mais inteligentes do Brasil, conforme dados da 8ª edição do Ranking Connected Smart Cities, divulgado nesta semana. Esta é a primeira vez que o município aparece entre os 100 primeiros colocados, alcançando a 60ª colocação. “Um dos focos da nossa gestão é tornar Ponta Grossa mais inovadora, e agora este resultado comprova que estamos no caminho certo”, frisa a prefeita Elizabeth Schmidt. Entre os municípios da região Sul, Ponta Grossa ficou em 15º lugar.

O ranking mapeia 680 municípios com mais de 50 mil habitantes no país com o objetivo de apresentar as cidades mais inteligentes e conectadas. O ranking é composto por 75 indicadores em 11 eixos temáticos - Mobilidade, Urbanismo, Meio Ambiente, Tecnologia e Inovação, Empreendedorismo, Educação, Saúde, Segurança, Energia, Governança e Economia são as principais características analisadas. “Nossa gestão tem direcionado esforços para impactar positivamente na comunidade, construindo uma cidade inteligente. Sabemos que ainda temos um longo caminho a percorrer, mas, esse resultado já demonstra que estamos na direção certa”, afirma Tônia Mansani, presidente da Agência de Inovação e Desenvolvimento de Ponta Grossa.

Entre eixos, os que tiveram mais avanço em Ponta Grossa foram empreendedorismo, mobilidade e urbanismo. No quesito empreendedorismo, por exemplo, Ponta Grossa saltou do 69º lugar em 2021 para a 24ª posição em 2022. Entre os indicadores utilizados neste recorte, foram considerados o crescimento das microempresas individuais, das empresas de economia criativa e de empresas de tecnologia, incubadoras, entre outros. Ainda segundo Tônia, “a melhoria desses indicadores materializa os esforços que temos empreendido para concretizarmos o nosso compromisso de criarmos um ambiente de negócios cada vez mais propício para a abertura, retenção e atração de negócios em Ponta Grossa, nos mais diversos segmentos”.

Este avanço se deu, em boa parte, devido ao trabalho que a prefeitura de Ponta Grossa vem realizando para promover o empreendedorismo na cidade, por meio da Agência de Inovação e Desenvolvimento. O trabalho integra o Vale dos Trilhos, política municipal de fomento à inovação. Por meio de diversas iniciativas, como Decola, Minha Empresa Legal, Voe, Impulso, o Município desenvolve uma política pública que vai desde o processo de ideação de negócios, passando pela formalização, auxílio no desenvolvimento dos empreendedores por meio de capacitações e consultorias, até a disponibilidade de crédito para o desenvolvimento dos negócios. “A própria Agência nasceu com propósito de fazer conexões, projetos, e principalmente vocacionar para uma cidade inovadora” frisa Tônia. Entre as ações desenvolvidas, também está a adoção da Lei da Liberdade Econômica pelo Município, a Sala Digital, a inclusão através das Salas nos CRAS e o LAB – Laboratório de Ideias focado em Economia Criativa.

O conceito de cidades inteligentes defendido pelo Connected Smart Cities é o do município que promove soluções e qualidade de vida a seus habitantes, com ou sem o uso de tecnologias.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE