Cliente poderá pedir água grátis nos estabelecimentos

Projeto deve ser votado em segunda discussão pela Cãmara de Vereadores antes de ser sancionado pelo Executivo

Ação visa oferecer ‘Água da Casa’ gratuita aos clientes de estabelecimentos, bares, restaurantes, padarias, hotéis e afins
Ação visa oferecer ‘Água da Casa’ gratuita aos clientes de estabelecimentos, bares, restaurantes, padarias, hotéis e afins -

Marcus Benedetti

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A Câmara Municipal de Ponta Grossa aprovou nesta quarta-feira (10), em primeira discussão, o Projeto de Lei Ordinária nº 58/2022, que visa oferecer ‘Água da Casa’ gratuita aos clientes de estabelecimentos, bares, restaurantes, padarias, hotéis e afins. A proposta é do vereador Dr. Erick. De acordo com o despacho do projeto, entende-se como ‘Água da Casa’ a água de composição normal, proveniente de fontes naturais ou artificialmente captadas, que tenha passado por dispositivo filtrante no estabelecimento onde é servida, ou diretamente da torneira. 

Os estabelecimentos deverão incluir no cardápio, de modo visível, a opção da ‘Água da Casa’ para os consumidores. Na justificativa do projeto, o vereador Dr. Erick cita a tradição brasileira de oferecer água como sinal de hospitalidade. “É da nossa tradição não negar água a ninguém e tampouco cobrar pela água destinada a matar a sede. No entanto, estabelecimentos como shopping centers, bares, restaurantes e similares têm adotado procedimentos que destoam dessa arraigada tradição de hospitalidade”, afirma. 

Ainda na justificativa, o vereador explica que os estabelecimentos não terão prejuízos financeiros, visto que já oferecem água gratuitamente aos funcionários e colaboradores e que a ‘gentileza’ deve gerar um estreitamento de relações entre o cliente e a empresa. 

“Essa medida, ao contrário de gerar despesas, traz consequências positivas para os estabelecimentos comerciais, já que a oferta e a gentileza no atendimento aos pedidos dos consumidores, quando estes solicitarem o fornecimento da água de forma gratuita, tem o potencial de estreitar as relações e trazer benefícios à imagem dos estabelecimentos”, diz o projeto. 

Durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira (10), o autor do projeto, Dr. Erick, reafirmou que a proposta não irá prejudicar as empresas. “Não vai impactar os estabelecimentos e dará mais conforto ao cliente. Muitas vezes, as pessoas vão com o dinheiro contado para pegar uma marmita. Com esse projeto, o cliente vai ter o direito de pedir uma garrafa de água”, declarou. Agora, a proposta será votada em segunda discussão antes de ser sancionada pelo Executivo Municipal.

Conteúdo de marca

Quero divulgar right