Educação e PM alinham datas para as próximas formaturas do Proerd em PG

A primeira formatura pós-pandemia foi realizada em junho (24), contando com 1299 estudantes do quinto ano em 25 escolas públicas

A primeira formatura pós-pandemia foi realizada em junho (24), contando com 1299 estudantes do quinto ano em 25 escolas públicas
A primeira formatura pós-pandemia foi realizada em junho (24), contando com 1299 estudantes do quinto ano em 25 escolas públicas -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A Secretaria Municipal de Educação e a 5ª Cia do Batalhão da Patrulha Escolar Comunitária, da Polícia Militar, reuniram-se nesta quinta (04) para reforçar a parceria na realização do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência, o Proerd.

No encontro, foi definida a data da próxima formatura do Proerd, que será no mesmo dia para dois grupos - um pela manhã e outro à tarde, no dia 15 de dezembro. "O Proerd é um programa muito bem aceito em nossas escolas e representa uma parte importante da formação dos nossos alunos, que têm a oportunidade de acessar conhecimentos que serão muito relevantes em suas vidas", observa a secretária de Educação, professora Simone Pereira Neves.

A primeira formatura pós-pandemia foi realizada em junho (24), contando com 1299 estudantes do quinto ano em 25 escolas públicas. Ao longo da formação eles receberam orientações para que saibam como agir em relação ao mundo do tráfico de drogas e da violência, bem como prevenir o bullying.

Conforme explica o capitão Paulo César Marcondes, comandante da 5ª Cia do Batalhão da Patrulha Escolar Comunitária, neste momento a equipe de educadores sociais do Proerd está aplicando o conteúdo para outras 1600 crianças. Em seguida um novo grupo, também próximo de 1600 alunos, participará do programa.

"Nosso trabalho é estritamente preventivo, com policiais capacitados para desenvolver com a criança dez lições, que as tornem aptas para dizer não à oferta do uso de drogas. Uma tomada de decisão em que o estudante faça as melhores escolhas para ele, pensando em seu bem estar, sua saúde, para que tenha escolhas seguras e saudáveis para ele, sua família e colegas. Reforçando sempre que ele pode contar com seus educadores, com as autoridades policiais e sua família, para se manter longe das drogas e da violência, prevenindo também o bullying", destaca Marcondes.