PG é a 19ª no Brasil em qualidade de administração

Medidas de austeridade e boas práticas na gestão pública refletem o resultado

Ponta Grossa foi reconhecida como uma das melhores cidades no quesito administração de recursos públicos.
Ponta Grossa foi reconhecida como uma das melhores cidades no quesito administração de recursos públicos. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Medidas de austeridade e boas práticas na gestão pública refletem o resultado

Entre os 5.570 municípios brasileiros, Ponta Grossa ficou em 19º lugar na categoria eficácia na administração de verba. O resultado obtido em uma pesquisa realizada pela a Editora Três, em parceria com a Agência de Classificação de Risco de Crédito Austin Rating, foi divulgada, nesta semana, pela Revista Isto é, através do anuário As Melhores Cidades do Brasil, que apresentou um mapeamento e classificação sobre o nível de desenvolvimento dos municípios no país.

 A prefeita Elizabeth Schmidt comemora o resultado. Segundo ela, o critério avaliado reflete a capacidade da administração municipal se organizar com um orçamento reduzido. Elizabeth destaca que a pesquisa publicada comprova o trabalho sério executado com os recursos municipais e uma gestão balizada pela austeridade. “Ou seja, se havia alguma dúvida, agora está comprovado que os recursos arrecadados estão sendo bem investidos, em nossa cidade”, disse.

Elizabeth comenta que o equilíbrio na administração financeira que garantiu esta colocação no ranking nacional quer dizer que os recursos estão sendo bem administrados, o que não quer dizer que está sobrando. Por isso, a dificuldade em atender todas as demandas da população. “Sabemos que nossa cidade tem potencial para arrecadar bem mais. Porém, precisamos aumentar nossas receitas para atender mais e melhor as necessidades das pessoas. Em virtude disso, nossa intenção é discutirmos novamente o reajuste da Planta Genérica de Valores (PGV), defasada há 23 anos. Com mais recursos, mais amplo e melhor será o atendimento para as demandas da cidade”, salientou a prefeita.

O secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, avalia que tirando capitais de estados, Ponta Grossa passa para a 5° posição no Brasil. No Paraná, PG é a 1ª colocada e na região Sul a 2ª, ficando na frente de capitais como Manaus (AM), Porto Velho (RO) e Palmas (TO), Aracaju (SE), Maceió (AL), Natal (RN), Teresina (PI) e Florianópolis. “Entre milhares de municípios brasileiros, a 19° posição no cenário nacional já é motivo para se orgulhar de nossa cidade, quando analisamos os números de forma regional é possível identificar que são melhores ainda”, compara o secretário, que comenta que estes dados ao não fará com que administração se acomode, mas sim, tenha a garantia que está no caminho certo.

Grokoviski salienta que alcançar este conceito nacional é uma realidade graças a coragem da prefeita Elizabeth em enfrentar temas difíceis, nunca antes tratados, como a implementação de medidas de austeridade, a realização de uma reforma administrativa, extinção de órgãos deficitários e que perderam suas funções, as alterações na estrutura tributária e a redução de gastos públicos do que não é essencial. “Mesmo com as dificuldades, a gestão está organizando a casa, garantindo os pagamentos em dia e reconquistando a credibilidade com fornecedores”, disse o secretário, que salientou o apoio da Câmara dos Vereadores para estas mudanças positivas, que levaram a esta colocação no ranking nacional da Revista Isto É.

Acesse os resultados da pesquisa pelo link:

https://istoe.com.br/eficacia-na-administracao-de-verba/

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ponta Grossa