Prefeitura aumenta repasses para 23 entidades sociais de PG

Medida foi anunciada nesta sexta-feira pela prefeitura Elizabeth Schmidt; com o aumento, valou dos repasses chegará aos R$ 22 milhões

Medida foi anunciada nesta sexta-feira pela prefeitura Elizabeth Schmidt; com o aumento, valou dos repasses chegará aos R$ 22 milhões
Medida foi anunciada nesta sexta-feira pela prefeitura Elizabeth Schmidt; com o aumento, valou dos repasses chegará aos R$ 22 milhões -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Medida foi anunciada nesta sexta-feira pela prefeita Elizabeth Schmidt; com o aumento, valou dos repasses chegará aos R$ 22 milhões

A prefeita Elizabeth Schmidt anunciou na tarde desta sexta-feira (24), em reunião com entidades socioassistenciais, o reajuste para as instituições que ficaram com o valor da meta estipulado abaixo de 11%. A medida beneficiará 23 organizações que prestam serviços para a população e aumentará o valor repassado para esta finalidade em R$ 400 mil ao ano, chegando a R$ 22 milhões em 2022.

Ao todo, 28 entidades através de um Termo de Colaboração com a FASPG recebem um repasse mensal para execução de Serviço de Proteção Social Básica no Domicílio, Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, Centro dia e Acolhimento Institucional.  São 2.747 metas de atendimento para serem cumpridas até dezembro de 2022.

A prefeita Elizabeth disse que reconhece a importância do trabalho das entidades no atendimento de diversas demandas sensíveis no âmbito social. Segundo ela, somando todas as instituições, mensalmente, serão repassados cerca de R$ 1,76 milhão. “Com o trabalho realizado por estas entidades, auxiliamos diversos segmentos que necessitam de uma atenção institucionalizada, portadoras de diversos tipos específicos de deficiência, como também assistem a pessoa idosa, moradores de rua, bem como, crianças e adolescentes, por exemplo”, disse a prefeita.

Cleucimara Santiago, presidente do Grupo Reviver, relata que neste ano o sindicato da categoria aplicou  o reajuste de  mais  11,8% para os colaboradores das entidades assistenciais.  No entanto, a correção realizada pela Prefeitura foi menor do que esse percentual, o que não cobria a folha total de pagamento, ocasionando  que as  entidades tenham que  custear  essa diferença com recursos próprios, oriundos de doações, bazares, entre outros meios de arrecadação. “Agora, com o aumento no repasse anunciado pela prefeita, teremos condições de utilizar estes recursos próprios de nossas atividades e doações para outras prioridades da instituição e atendimento à população”, disse.

A presidente da FASPG, Vinya Mara Anderes Dzievieski Oliveira, relata que o incremento foi de R$ 400 mil ao ano e que vem ao encontro das necessidades das entidades. “As instituições socioassistenciais realizam um trabalho importante para o Poder Público. Desta forma, estes repasses contribuem de maneira expressiva para o atendimento destas demandas específicas e sensíveis para a sociedade”, aponta Vinya.

Com informações da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa