PUBLICIDADE

PG reduz gasto com pessoal e amplia investimento em saúde

Audiência Pública realizada na Câmara de Vereadores apresenta balanço do primeiro quadrimestre de 2022

Entre os números apresentados no balanço pelo secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, os destaques foram para a redução de gastos com pessoal
Entre os números apresentados no balanço pelo secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, os destaques foram para a redução de gastos com pessoal -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Audiência Pública realizada na Câmara de Vereadores apresenta balanço do primeiro quadrimestre de 2022

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Secretaria Municipal da Fazenda, apresentou na última terça-feira (31), audiência pública para prestação de contas do 1º quadrimestre de 2022, no plenário da Câmara Municipal de Ponta Grossa.  Entre os números apresentados no balanço pelo secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski, os destaques foram para a redução de gastos com pessoal, aumento em investimentos em Saúde e na assistência social, como também o fato da Receita Corrente Líquida ter crescido nos últimos meses, mas ainda, sim ter ficado abaixo da inflação.

Em cumprimento ao disposto no § 4º, do art. 9º, e arts. 48 e 49, da Lei de Responsabilidade Fiscal, (LC 101/00), a audiência pública foi convocada pelo vereador Filipe Chociai, presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Fiscalização, para a apresentação do cumprimento das metas fiscais do 1º quadrimestre do ano de 2022, da prestação de contas do exercício móvel, discussão e esclarecimentos de assuntos de interesse da comunidade e prestar esclarecimentos necessários à comunidade em geral.

Primeiramente, Grokoviski destacou como ponto positivo do balanço desses primeiros quatro meses do exercício financeiro é a redução do índice de despesa com pessoal para 46,88%.  Segundo ele, no ano passado, Ponta Grossa contava com um índice de gasto com pessoal de 50,66%, quase no limite máximo permitido de 51%, pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), “Se comparado com 2018, que estava em 55,55%, por exemplo, registramos uma redução, de 8,67% em comparação com o fechamento do exercício financeiro de 2022”, disse o secretário, que explica que com este lastro, é possível realizar reposições necessárias, principalmente para a Saúde.

A apresentação apontou também o crescimento em 12% de investimentos na Saúde no primeiro quadrimestre, como também em 23% em assistência social, comparado com o ano passado. “A Prefeitura focou esforços em áreas sensíveis, ainda, devido a impactos da pandemia da covid-19. Só em Saúde, os investimentos superaram R$ 20 milhões no primeiro quadrimestre deste ano, o mesmo acontece na área social em iniciativas que visam garantir a segurança alimentar de quem precisa”, explica Grokoviski.

Outro ponto abordado pelo secretário é o fato de embora a Receita Corrente Líquida tenha registrado um incremento nos últimos meses, ainda assim, ficou abaixo da inflação o crescimento. “Pela primeira vez arrecadamos mais de R$ 1 milhão no primeiro quadrimestre, o que representa uma variação de 8,83% em comparação ao ano passado na Receita Corrente Líquida. Da mesma forma, as despesas também aumentaram em 7,63%”, finaliza o secretário.

A Fundação Municipal de Saúde também realizou a apresentação das metas do primeiro quadrimestre pelo presidente interino da FMS, Gustavo da Matta, acompanhado de Grokoviski.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE