Enfermeira de PG que venceu a covid recebe prêmio

Terezinha Pelinski, enfermeira há 12 anos no Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG), recebeu o Prêmio Protagonista 2021, do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná

Terezinha Pelinski é enfermeira há 12 anos no Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG)
Terezinha Pelinski é enfermeira há 12 anos no Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG) -

Mario Martins

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Terezinha Pelinski, enfermeira há 12 anos no Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG), recebeu o Prêmio Protagonista 2021, do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná

Uma entre 120 mil enfermeiros paranaenses. Terezinha Pelinski, enfermeira há 12 anos no Hospital da Universidade Estadual de Ponta Grossa (HU-UEPG), recebeu o Prêmio Protagonista 2021, do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren-PR). A solenidade de homenagem aconteceu na noite desta quinta-feira (12), Dia do Enfermeiro e da Enfermagem, em Curitiba.

O reconhecimento veio após votação online, realizada entre 30 de março e 11 de abril, com mais de 89 mil votos de paranaenses. O prêmio foi concedido aos 60 profissionais mais votados. “Para mim, foi uma surpresa muito grande. É muito gratificante porque eu vivenciei o período da Covid-19 aqui dentro”, explica Terezinha. Em julho de 2020, Terezinha contraiu Covid-19 e ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva do HU, onde foi tratada por seus colegas de trabalho. “O que é mais gratificante pra mim é ver as pessoas saírem de alta, terem um cuidado diferenciado aqui no Hospital, se sentirem protegidas e confiarem no serviço que é prestado para elas”, destaca.

O Prêmio tem o objetivo de reconhecer o trabalho de profissionais de enfermagem que tenham se distinguido pelo exercício profissional ou contribuição à enfermagem no Paraná, especialmente na assistência e enfrentamento à pandemia de Covid-19 em 2020 e 2021. Durante a pandemia, Terezinha atuou no processo de  treinamento e qualificação de funcionários e montagem do Setor Covid, onde assumiu a coordenação da Clínica Covid. A servidora ainda foi eternizada em Ponta Grossa ao ser a primeira pessoa da região a receber a vacina contra a Covid-19.

“A gente lutou, a gente trabalhou, a gente fez o possível para que as pessoas fossem atendidas da melhor forma possível e a equipe também tivesse a qualidade, segurança para trabalhar”, relata. Para ela, a premiação representa todos os profissionais que trabalham no Hospital, independentemente do setor. “O sentimento é de dever cumprido, não só por mim, mas de todo o setor de saúde de Ponta Grossa, das unidades de saúde, do Hospital, de todos os serviços de saúde que são envolvidos no cuidado de saúde”.

Os nomes dos homenageados foram indicados pelas equipes em que os profissionais atuam. No HU, a indicação da Terezinha foi uma unanimidade entre os colegas. “Trabalhar com a Terezinha é um privilégio. Ela é uma enfermeira super competente, responsável, que se preocupa muito com o paciente, com a equipe, uma enfermeira que cobra bastante, mas que tem disposição pra ensinar as pessoas novas”, ressalta a Chefe do setor de Enfermagem do HU, Regiane Maria Hoeldtke.  “Ela é extremamente humana, uma pessoa incrível! O foco principal dela é sempre o melhor para o paciente, ela tem um cuidado extremo com eles”, pontua.

Importância da enfermagem

É uma realização para Terezinha atuar no HU desde a sua fundação. “Aqui é mais minha casa do que a minha própria casa. Eu gosto muito de estar aqui e ajudar as pessoas”. A enfermeira ainda enfatiza a importância da área de enfermagem e de reconhecer os serviços prestados. “A enfermagem fez e faz a diferença. A valorização do serviço é essencial em todos os campos em que a enfermagem atua”, declara.

Para a Chefe do Departamento de Enfermagem da UEPG, a essência da enfermagem é o cuidado. “A enfermagem está presente em todo tipo de cuidado, desde a atenção primaria, até o serviço mais especializado. Todo o cuidado que a profissão presta está pautada na cientificidade, na por condições de saúde do indivíduo, família e comunidade”, explica. A enfermagem moderna está pautada em um processo de trabalho que pode ser replicado em qualquer lugar do mundo, segundo a professora. “Isso pode ser visto quando participamos de eventos renomados e conseguimos comparar o cuidado que prestamos à população brasileira e o que é realizado mundo a fora”, completa.

Texto: Jéssica Natal e Cristina Gresele | Fotos: Jéssica Natal

Conteúdo de marca

Quero divulgar right