Aliel reforça defesa pelo Piso Nacional da Enfermagem

Em reunião com prefeitos paranaenses em Brasília, parlamentar cobrou maior responsabilidade financeira do Governo Federal aos municípios

Deputado Aliel Machado  em fala com lideranças em Brasília (DF)
Deputado Aliel Machado em fala com lideranças em Brasília (DF) -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Em reunião com prefeitos paranaenses em Brasília, parlamentar cobrou maior responsabilidade financeira do Governo Federal aos municípios

O deputado federal Aliel Machado (PSB) voltou a defender a aprovação do PL 2564 (Piso Nacional da Enfermagem). Em fala à prefeitos e vereadores paranaenses durante reunião da Bancada Federal do Paraná na Câmara dos Deputados, o parlamentar destacou a importância da aprovação do projeto para a categoria. A urgência do PL foi aprovada há um mês e deverá ser colocado em votação no plenário na próxima semana.

O deputado criticou a informação de um representante do Governo de que o projeto poderá ser vetado pelo presidente caso seja aprovado na Câmara. “Acho um erro jogarem (Governo Federal) a responsabilidade aos prefeitos com relação às categorias com a desculpa de que não tem dinheiro. Nós temos hoje enfermeiros ganhando mil e poucos reais e também situações difíceis dos nossos professores. Então é preciso resolver o problema financeiro aqui, que  é o repasse para os municípios”, defendeu Aliel.

Ainda segundo o deputado, se a União diz não tem dinheiro, então quem vai ter? “A rediscussão sobre essas questões tem que acontecer aqui, pra valorizar os municípios e a União arcar com a responsabilidade financeira e não colocar a força política para não aprovar algo”, destacou.

Durante sua fala, o deputado ainda relembrou as críticas que fazia com relação a aprovação da PEC do teto de gastos, que limitou os investimentos em áreas essenciais para o país.  “Quando foi aprovada a PEC do teto de gastos eu fui um crítico, justamente por prever o que iria acontecer, que iria esganar o que acontece lá na ponta, que são os municípios e suas necessidades”, disse Aliel.

Para finalizar, Aliel defendeu que a União assuma a sua responsabilidade e que não jogue essa “bomba” com quem não tá votando isso, que são os gestores municipais

Conteúdo de marca

Quero divulgar right