Vereador parabeniza Elizabeth por medidas econômicas

Projeto de Lei foi aprovado na tarde de ontem (5) pelos parlamentares da Câmara Municipal.

Parlamentar Paulo Balansin também criticou emenda de aumento do "Vale Mercado" para R$ 300.
Parlamentar Paulo Balansin também criticou emenda de aumento do "Vale Mercado" para R$ 300. -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Projeto de Lei foi aprovado na tarde de ontem (5) pelos parlamentares da Câmara Municipal

O vereador da cidade de Ponta Grossa, Paulo Roberto Balansin (PSD), parabenizou a prefeita Elizabeth Schmidt (PSD) pela proposta das dez medidas econômicas e sociais para a cidade ponta-grossense. O Projeto de Lei (PL) 047/2021 foi aprovado na tarde de ontem (5), durante ‘Sessão Ordinária’ da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG). Mesmo todos os parlamentares sendo favoráveis a iniciativa, uma emenda gerou ampla discussão na Casa do Legislativo.

De acordo com Paulo, a ideia dos vereadores Geraldo Stocco Filho (PSB), Joceméuri Corá Canto (PSC) e Josiane Schade Kieras (PSOL), a qual visava ampliar o valor do “Vale Mercado” de R$ 150 para R$ 300 é “inconstitucional” e que atrasaria a votação do projeto de lei. “As medidas ajudarão as famílias que não conseguem comprar comida. Se pudéssemos, daríamos um valor melhor, de R$ 500, por exemplo, mas tem gente que não pode esperar”, afirma Balansin.

O parlamentar também relatou que a quantia não estava prevista em orçamento, por isso que solicitar um valor maior seria “demagogia da oposição, politicagem e atrasaria a votação da proposta em dez dias”, afirma o vereador. Paulo também parabenizou a celeridade da Câmara Municipal em aprovar o Projeto de Lei 047/2021.

Outro lado

Segundo Geraldo, autor da emenda que aumentaria o valor para R$ 300, a votação não atrasaria os trâmites da Câmara. “A sessão poderia ser paralisada, a emenda tomaria parecer das comissões, por ser um tema de extrema urgência e aí entraria para votação com o projeto. Caso os vereadores aprovassem ou não, o auxílio manteria em R$ 150. Mas não quiseram dar oportunidade para isso”, comenta Stocco.

Os autores da emenda pretendem fazer uma moção de apelo diretamente para a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) para a elevação do valor emergencial.

Conteúdo de marca

Quero divulgar right