PG se despede do publicitário Fernando Durante

Durante estava internado no Hospital Geral Unimed desde o dia 18 de março e morreu nesta madrugada

Fernando Durante foi o criador do FUC (Festival Universitário da Canção, do Sexta às Seis e de vários outros projetos culturais em Ponta Grossa
Fernando Durante foi o criador do FUC (Festival Universitário da Canção, do Sexta às Seis e de vários outros projetos culturais em Ponta Grossa -

Cintia Capri

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Durante estava internado no  Hospital Geral Unimed desde o dia 18 de março e morreu nesta madrugada

Fernando Durante é mais uma vítima da covid-19 em Ponta Grossa. A morte do publicitário foi confirmada na madrugada desta terça-feira (06) pela equipe do Hospital Geral Unimed, onde Durante estava internado desde o dia 18 de março. Três dias depois de ser internado, precisou ser intubado.

A notícia da morte de Fernando Durante foi comunicada nas redes sociais pela filha Marina Durante. “Nosso exemplo de luta, otimismo, alegria, cansou. Lutou tudo que pôde. Venceu batalhas inimagináveis. Mas cansou. Ele não merecia sofrer tanto. E hoje ele foi. Foi para uma vida que só tem alegria, só tem coisas boas e, com certeza,  jogo do palmeiras com ele ganhando todo dia!”, escreveu na postagem.

Marina agradeceu as orações dos amigos o trabalho dos médicos e se despediu do pai. “Vai em paz meu pai. Você foi um exemplo de bondade, amor, caráter para todos nós e para todos que te conheceram! Te amaremos pra sempre!”.

Nós, do Portal aRede, lamentamos a perda de um grande amigo e nos solidarizamos com a família de Fernando Durante e de todas as que perderam pessoas queridas para a covid-19.

História

Fernando Durante era produtor cultural, publicitário e apresentador de rádio e TV, sempre teve forte atuação na vida cultural ponta-grossense. Criou o FETECA (Festival de Teatro do Colégio de Aplicação, em 1973) e o FUC (Festival Universitário da Canção, em 1980). Entre 1989 e 1992, quando era Diretor de Cultura da Prefeitura de Ponta Grossa, criou o Sexta às Seis e o Quarta Cultural, além de participar da organização das três primeiras edições da MünchenFest. Foi o único ponta-grossense a receber os prêmios de Melhor Ator (1978) e Melhor Espetáculo Infantil (1981) no Fenata.

Atuou com publicidade por quase 40 anos e foi o sócio fundador da Ideia Três Publicidade. Apresentou os programas Caminho das Pedras (TV Educativa) e Cidade Entrevista (Rede Massa/SBT). Foi membro da AMCG Cultura, representou a macrorregião dos Campos Gerais no Conselho Estadual de Cultura do Paraná. Foi presidente da Fundação Municipal de Cultura, da FUNEPO/TV Educativa, do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural (COMPAC) e do Conselho Municipal de Política Cultural.