PG lidera a geração de empregos no Estado do Paraná

Entre janeiro e setembro, Ponta Grossa criou 3.140 novas vagas de trabalho, resultado que é o quinto melhor do Brasil


Pelo terceiro mês seguido, Ponta Grossa teve um dos melhores resultados na geração de emprego no Brasil, fazendo com que o município figure entre os que mais geraram vagas no país no acumulado do ano. Somadas as 3.818 admissões e as 2.888 demissões no último mês de setembro, Ponta Grossa teve um saldo de 930 novos postos criados no período, número que impulsionou o total do acumulado do ano, que chegou a 3.140 vagas novas preenchidas no decorrer de 2020. Com esse total, Ponta Grossa se consolida na liderança estadual, como o município que mais gerou empregos no ano, com mais de mil vagas a mais que a segunda colocada, e na quinta colocação no Brasil, em um levantamento que levou em conta todas as mais de 5,5 mil cidades brasileiras. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (29) pelo Governo Federal.

Em âmbito nacional, Ponta Grossa ficou apenas atrás de uma capital (São Luis - MA) e outras três cidades, sendo uma delas do Sul do Brasil, Chapecó. As duas que mais criaram oportunidades entre janeiro e setembro foram Parauapebas (PA) e São Luis, com 7,5 mil e 7,3 mil vagas criadas, respectivamente. Depois, na lista aparecem Lençóis Paulista, em São Paulo, (3.330 vagas criadas) e Chapecó, em Santa Catarina (3.271) – ou seja, se Ponta Grossa tivesse criado mais 200 vagas no ano, ocuparia a terceira colocação nacional. Por outro lado, em âmbito estadual, o segundo município que mais gerou vagas em 2020 foi Ortigueira, com 2.112 vagas criadas, seguida por Matelândia (1.764) e Toledo (1.598).

Entre os cinco setores avaliados na geração de emprego na cidade, todos tiveram saldo positivo no mês de setembro, com destaque para a construção civil, com 450 vagas. Depois apareceram indústria (325 vagas), serviços (92), comércio (57) e agropecuária (6). No acumulado do ano, a liderança é da construção civil, cujo saldo é de 3.579, seguida pela indústria (561) e agropecuária (230). Estão negativos o setor de serviços (-400) e o comércio (-623). Nestes nove meses, apenas dois meses tiveram o saldo negativo em Ponta Grossa, abril (-1.449) e maio (-240); enquanto que os últimos três meses apresentaram os melhores resultados do ano, com 837 em julho, 1.179 em agosto e 930 em setembro.

Kelyn Kris Gonçalves, diretora da Agência do Trabalhador, relaciona esse destaque nacional à recuperação econômica do município, que se concretiza em todos os setores. Ela reconhece a construção civil como o setor de maior destaque no momento na cidade, mencionando grandes obras de infraestrutura (linhas de transmissão, viadutos e trincheiras) e da construção de empreendimentos residenciais e edifícios. “É um crescimento concreto, iniciado a partir de junho e consolidado nos meses subsequentes, em maior nível na construção civil. Esse impacto positivo refletiu nos outros setores da economia, gerando assim, números positivos e consistentes na geração de emprego”, destaca.

 

Grandes cidades têm queda de emprego 

No total, no acumulado deste ano, o número de cidades paranaenses que geraram vagas de emprego (pelo menos um posto positivo) foi de 260, e entre estas, apenas sete tiveram um saldo acima de mil. Outras nove cidades tiveram o saldo zero e 129 registraram um saldo negativo na geração de emprego. Em uma comparação entre as maiores cidades paranaenses, apenas Ponta Grossa e Cascavel (esta com 830 vagas criadas no ano) estão com o saldo positivo no Caged; as outras cinco ocupam as últimas colocações no ranking estadual: São José dos Pinhais perdeu 2.445 vagas, Maringá reduziu em 2.636, Londrina teve a retração de 3.328 vagas, Foz do Iguaçu perdeu 6.427 postos de trabalho, e Curitiba teve a retração de 12.936 postos.

 

Paraná e Brasil

Em âmbito nacional, 313.564 postos de trabalho com carteira assinada foram abertos no último mês. Este foi o melhor resultado para meses de setembro desde o início da série histórica do Caged, em 2010. No acumulado do ano, no entanto, o mercado de trabalho continua sentindo o impacto da pandemia. De janeiro a setembro, foram fechadas 558.597 vagas, o terceiro pior resultado para o período desde o início da série histórica, só perdendo para os nove primeiros meses de 2015 (-657.761 empregos) e 2016 (-683.597).

Todas as regiões brasileiras criaram empregos com carteira assinada em setembro. O Sudeste liderou a abertura de vagas, com 128.094 novos postos, seguido pelo Nordeste, com 85.336 postos criados, e pelo Sul, com mais 60.319 postos. O Paraná criou 19.732 vagas de emprego no último mês, o segundo melhor desempenho da região, atrás de Santa Catarina, que criou 24.827 oportunidades. 

Campanha de vacinação contra Poliomielite é prorrogada

Campanha de vacinação contra Poliomielite é prorrogada...

Grupo de resgate de animais de Ponta Grossa pede doações

Grupo de resgate de animais de Ponta Grossa pede doações...

Pessoas e grupos são contemplados em nova etapa da Lei Aldir Blanc

Pessoas e grupos são contemplados em nova etapa da Lei Aldir Blanc...

Sesc promove bolsas de estudos para Ed. Infantil

Sesc promove bolsas de estudos para Ed. Infantil...

Charge da edição desta sexta-feira (30/10/2020) do JM

Charge da edição desta sexta-feira (30/10/2020) do JM...

HU-UEPG pede ajuda para identificar homem internado

HU-UEPG pede ajuda para identificar homem internado...

Vendas do comércio de PG crescem 2,27% em agosto

Vendas do comércio de PG crescem 2,27% em agosto...

Primeiro PLR será testado na próxima quarta-feira

Primeiro PLR será testado na próxima quarta-feira...

Carro capota após bater na lateral de caminhão na BR-376

Carro capota após bater na lateral de caminhão na BR-376...

Rapaz morre após batida entre motocicletas em PG

Rapaz morre após batida entre motocicletas em PG...

Colégio Professor Colares passará a ser cívico-militar

Colégio Professor Colares passará a ser cívico-militar...

Paraná prorroga emergência hídrica por mais 180 dias

Paraná prorroga emergência hídrica por mais 180 dias...

Cemitério da Diocese define medidas especiais para feriado

Cemitério da Diocese define medidas especiais para feriado...

Ambev apresenta crescimento de 12% no volume

Ambev apresenta crescimento de 12% no volume...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS