O perigo de estar em constante aceleração mental e estado de alerta

Por Soraya Rodrigues de Aragão

 

É indiscutível que de uma maneira ou de outra, vivemos todos sob pressão, de acordo com os critérios e condições da vida moderna. Atualmente, as demandas são inúmeras, precisamos dar conta das mais diversas atividades simultaneamente, sejam estas impostas por outros ou por nós mesmos. Precisamos trabalhar e muitas vezes levamos mais trabalho para casa, estratificando com outras tarefas que são próprias do lar, como cuidar dos filhos e da casa. E tudo com tempo especificado de entrega, cronometrado nos ponteiros do corre-corre que sobrecarrega de maneira absurda o nosso organismo e prejudicando o nosso sistema biopsicofisico e hormonal.

Estamos sempre apressados para não perder o horário, para encarar o engarrafamento do trânsito, para chegar ao trabalho, para se preparar para aquele exame. Vivemos constantemente sob pressão, sendo o estresse o nosso companheiro inseparável.

O estresse apresenta 3 estágios: o positivo, o de risco e o de exaustão. Como podemos observar, o estresse não é necessariamente ruim quando é positivo. Este é motivador, nos faz levantar da cama todos os dias com um propósito e sentido de existência, o que é extremamente saudável. O problema se instala quando não sabemos administrar o estresse, quando não aprendemos a desacelerar, a relaxar, a dar uma pausa. Nesta situação específica, o estresse deixa de ser um mecanismo de defesa, um fator protetivo para ser nosso vilão, tornando-se nocivo e sendo causa de inúmeros desequilíbrios psicofísicos que se traduzem principalmente nas doenças psicossomáticas.

O estresse é também um grande aliado para o desenvolvimento de um esgotamento nervoso, podendo levar a estados depressivos ou à Depressão propriamente dita, pelo exaurimento dos recursos psicofísicos do organismo, configurando-se em estresse de exaustão (fase 3).

Entre a fase positiva do estresse e a de exaustão, temos a fase 2, que é a de risco ou de alarme, onde o organismo emite diversos sinais de alerta e que muitas vezes são desconsiderados. Nesta fase, o sistema imunitário, responsável pela proteção do organismo contra agentes invasores, se fragiliza, tornando o organismo vulnerável para o desenvolvimento de diversos tipos de doenças. Na fase de risco do estresse, a pessoa passa a ficar gripada com mais freqüência, as pequenas alergias surgem com mais facilidade, tais como coceiras e rinite que se manifestam em momentos pontuais de estresse, antes de cronificar-se.

Sendo assim, é necessário respeitar os sinais de alarme que o organismo emite para que o estresse não passe para a fase alerta, tampouco de exaustão, onde são manifestadas doenças inflamatórias e auto-imunes. Nesta fase é comum surgir doenças como a gastrite nervosa, hipertensão arterial, impotência sexual, Transtornos Ansiosos e Depressivos. O estresse negativo também contribui de maneira significativa para o desenvolvimento de algumas doenças auto-imunes, como o Lúpus Erimatoso.

 

Soraya Rodrigues de Aragão - Psicóloga, Psicotraumatologista, Expert em Medicina Psicossomática e Psicologia da Saúde. Escritora e palestrante. Autora de 4 livros publicados. Site: www.sorayapsicologa.com Email: [email protected]

Bispo destaca ligação histórica entre PG e a Senhora Sant’Ana

Bispo destaca ligação histórica entre PG e a Senhora Sant’Ana...

Confira a Coluna RC desta quarta-feira (15-09)

Confira a Coluna RC desta quarta-feira (15-09)...

Confira seu horóscopo desta quarta-feira (15/09)

Confira seu horóscopo desta quarta-feira (15/09)...

Prefeitura divulga passo a passo para benefício do Vale-Gás

Prefeitura divulga passo a passo para benefício do Vale-Gás...

PG faz Maratoma parte 2 e imuniza pessoas de 18 a 22 anos

PG faz Maratoma parte 2 e imuniza pessoas de 18 a 22 anos...

Aplicação da D2 Pfizer foi transferida de local

Aplicação da D2 Pfizer foi transferida de local...

Confira as vagas de emprego desta quinta-feira (16/09)

Confira as vagas de emprego desta quinta-feira (16/09)...

Salve, salve Ponta Grossa! São 198 anos de progresso

Salve, salve Ponta Grossa! São 198 anos de progresso...

Pontamed: 23 anos de trabalho com confiança e agilidade

Pontamed: 23 anos de trabalho com confiança e agilidade...

Fim da coligação é clareza para escolha política

Fim da coligação é clareza para escolha política...

Capa da edição desta quarta-feira (15 e 16/09/2021) do JM

Capa da edição desta quarta-feira (15 e 16/09/2021) do JM...

Confira a Coluna RC desta terça-feira (14-09)

Confira a Coluna RC desta terça-feira (14-09)...

Confira seu horóscopo desta terça-feira (14/09)

Confira seu horóscopo desta terça-feira (14/09)...

Stocco cobra Prefeitura por mais segurança para ciclistas

Stocco cobra Prefeitura por mais segurança para ciclistas...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS