Alta nos preços pressiona os pequenos negócios em PG

De acordo com a 12ª edição da Pesquisa de Impacto da Pandemia nos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae em parceria com a FGV, esses são os principais gastos das empresas

A alta no preço das mercadorias e os sucessivos aumentos nos combustíveis têm sido os fatores que mais têm pressionado os custos dos pequenos negócios. É o que aponta a 12ª edição da Pesquisa de Impacto da Pandemia nos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre o fim de agosto e o início de setembro com 6.104 respondentes de todos 26 estados e do Distrito Federal.

Entre os 492 empreendedores paranaenses ouvidos da pesquisa, 53% são MEI, 42% são microempresas e 5% empresas de pequeno porte. Destes, 8% são do setor de indústria, 31% do comércio, 55% de serviços, 2% do setor agropecuário e 5 % da construção civil. Do total de participantes, 62% são homens e 38% mulheres, e 69% responderam que o faturamento mensal diminuiu por conta da pandemia do coronavírus. Manter seu negócio funcionando em meio à pandemia é uma dificuldade para 47% dos participantes.

Seguindo a tendência nacional, os custos com mercadorias/insumos e com combustível também são os que mais pesaram no orçamento segundo os paranaenses, com 34% e 31%, respectivamente. A pesquisa também mostra que, no estado, 48% buscaram empréstimos bancários para seus negócios e 27% estão com dívidas ou pagamentos dos empréstimos atrasados.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, destaca que os gastos com insumos, mercadorias e combustíveis foram citados como os que mais impactam os negócios por 63% dos microempreendedores individuais (MEI) e por 61% das micro e pequenas empresas. Se somar a esses números as despesas com gás e energia elétrica, eles sobem para 76% para os MEI e 77% para as MPE. Custos com aluguel foram citados por 13% dos MEI e por 15% das MPE.

E o cenário ainda pode piorar. No acumulado deste ano até agosto, o preço da gasolina avançou 31,09%, enquanto o do diesel acumula alta de 28,02%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A expectativa do setor financeiro é que a inflação fique em torno dos 8% para esse ano. “Caso essa estimativa se confirme é possível que mais empreendedores sintam esse impacto, o que dificultará ainda mais o processo de retomada dos pequenos negócios, que estão começando a se recuperar dos danos causados pela pandemia”, comenta Melles.

Em nível de Brasil, quando analisados por porte da empresa e setores, a alta dos preços das mercadorias e combustíveis exercem pesos diferentes. Apesar dos dois itens seguirem o mesmo grau de importância entre os microempreendedores individuais (MEI) e as micro e pequenas empresas, o preço dos insumos têm um impacto maior nas MPE (39%) do que entre os MEI (35%), e o preço dos combustíveis pesa mais nos microempreendedores individuais (28%) do que nas micro e pequenas (22%).

A mesma diferença acontece entre homens e mulheres. Para 32% dos homens, os gastos com combustíveis têm maior peso, contra 17% das mulheres. Já entre as empreendedoras, o que mais pressiona são os gastos com insumos e mercadorias: 41% delas indicaram esse quesito, enquanto apenas 34% dos homens escolheram essa mesma opção. “Esse resultado é reflexo de muitas atividades que existem mais em determinados portes e perfis, como por exemplo motoristas e entregadores de aplicativos, que são na maioria das vezes microempreendedores individuais, homens e que dependem do combustível para trabalhar. Assim como as indústrias, que geralmente são micro ou pequenas empresas e dependem mais de matéria-prima”, analisa o presidente do Sebrae.

De acordo com a 12ª edição da pesquisa de Impacto, para 62% das Indústria o custo das mercadorias é o que tem mais peso, seguido pelo Comércio (49%), Agropecuária (47%), Construção Civil (36%) e Serviços (25%). Já quando o assunto é combustível, ele pesa mais nos empreendimentos da Construção Civil (41%), Agronegócio (34%), Serviços (32%), Comércio (18%) e Indústria (14%).

Igreja de PG é palco de confusão e briga; Veja vídeo

Igreja de PG é palco de confusão e briga; Veja vídeo...

PG realiza 1º teste de veículo com inteligência artificial

PG realiza 1º teste de veículo com inteligência artificial...

Parceria entre universidade e empresas

Parceria entre universidade e empresas...

Capa da edição desta quarta-feira (29/09/2021) do JM

Capa da edição desta quarta-feira (29/09/2021) do JM...

‘CEI da Saúde’ define Chociai e Ede como presidente e relator

‘CEI da Saúde’ define Chociai e Ede como presidente e relator...

Ex-secretária faz palestra para professores

Ex-secretária faz palestra para professores...

Mil dias de Bolsonaro: o que comemorar?

Mil dias de Bolsonaro: o que comemorar?...

MPPR é contra reforma na Lei de Improbidade Administrativa

MPPR é contra reforma na Lei de Improbidade Administrativa...

Setur destaca medidas de incentivo ao Turismo em PG

Setur destaca medidas de incentivo ao Turismo em PG...

Confira a Coluna RC desta terça-feira (28-09)

Confira a Coluna RC desta terça-feira (28-09)...

Confira seu horóscopo desta terça-feira (28/09)

Confira seu horóscopo desta terça-feira (28/09)...

Kuller é o novo integrante da ‘CPI do Transporte’ de PG

Kuller é o novo integrante da ‘CPI do Transporte’ de PG...

Avenida de PG é fechada após batida e capotamento

Avenida de PG é fechada após batida e capotamento...

Morador de PG morre após salvar criança em lago

Morador de PG morre após salvar criança em lago...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

CHARGE DO DIA

REDES SOCIAIS