PUBLICIDADE

Rodada do Brasileirão é marcada por brigas e invasões

Invasões de campo em Recife e Fortaleza, além de brigas antes do 'Athletiba', ofuscaram o brilho da rodada deste domingo

Após o empate do Vasco na Ilha do Retiro, torcedores invadiram o gramado
Após o empate do Vasco na Ilha do Retiro, torcedores invadiram o gramado -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O futebol brasileiro deu mais uma demonstração de violência nos jogos da tarde deste domingo (16). Os confrontos entre Ceará e Cuiabá, pela Série A do Brasileirão, e Sport e Vasco, pela Série B, foram marcados por invasões de torcedores, violência e muita tensão.

No estádio Castelão, o Ceará enfrentou o Cuiabá e, depois de alcançar o empate por 1 a 1, viu a revolta da torcida. Primeiro, cadeiras foram arremessadas e serviram de arma para agressões entre os próprios torcedores.

Em seguida, houve invasões da torcida no campo e uma parte dela foi atrás dos jogadores, que saíram correndo para evitar agressões. O árbitro Caio Max Augusto Vieira (RN) encerrou a partida, alegando que não havia mais segurança no estádio.

Já na Ilha do Retiro, em um confronto direto pelo acesso à Série A, o Sport estava em vantagem diante do Vasco, mas um pênalti em Alex Teixeira, com o auxílio do VAR, foi responsável por estourar a confusão. Na comemoração do gol do time carioca com provocações, os torcedores começaram a arremessar objetos.

Em seguida, foram iniciadas as invasões. Houve confronto de torcedores com policiais e até desentendimentos entre os jogadores.

Depois que os ânimos foram controlados, houve um longo tempo de espera. Jogadores do Sport permaneceram em campo e queriam jogar. O Vasco, nos vestiários, era contra o retorno. Após quase uma hora, o árbitro Raphael Claus determinou o fim do jogo por falta de segurança.

Briga no Athletiba 

Antes da vitória do Furacão por 1 a 0, torcedores dos dois times brigaram com paus e pedras antes da bola rolar, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. A torcida única na Arena da Baixada não impediu os confrontos em vários pontos da capital

Por volta das 13 horas, houve confronto entre as torcidas alviverde e rubro-negra na região norte de Curitiba; outro confronto foi em Almirante Tamandaré, na região metropolitana. Cerca de 200 pessoas estiveram envolvidas.

De acordo com vídeos nas redes sociais, os torcedores carregam artefatos e se enfrentam perto de um terminal de ônibus.

As informações são do Terra e Globo Esporte Paraná

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE