PUBLICIDADE

Motociclista morre em acidente na BR-277 entre PG e Curitiba

Homem de 37 anos foi atingido por um veículo Peugeot no km 114, em Campo Largo; motorista do carro foi detido

O acidente aconteceu num trecho que é perímetro urbano de Campo Largo
O acidente aconteceu num trecho que é perímetro urbano de Campo Largo -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Uma motociclista de 37 anos morreu na hora ao se envolver num acidente com um carro no começo da madrugada desta quarta-feira (25). A colisão aconteceu no km 114 da BR-277, em Campo Largo, trecho entre Curitiba e Ponta Grossa. Em entrevista à Rádio Banda B, o motorista do carro assumiu que “tomou uma caipirinha”, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro.

O acidente aconteceu num trecho que é perímetro urbano de Campo Largo. O motorista contou que bateu na moto no momento em que foi ultrapassar um caminhão. “Estava vindo na rodovia tranquilo a uns 80 por hora, ultrapassei um caminhão à esquerda, voltei para direita, no que eu voltei para a direita, bati na moto que estava sem sinalização, sem nada. Fui parar a 200 metros longe da moto, voltei correndo, liguei para todo mundo para prestar socorro”, disse o motorista, que não se identificou.

Segundo o motorista, que pediu para não ser identificado, o motorista do caminhão também parou para ajudá-lo na situação. Nisso, embora já tivesse chamado o socorro, ele viu que não havia mais nada a fazer para tentar salvar a vítima. “Vi o corpo na rodovia, não tinha o que fazer, fiquei só esperando a polícia chegar”, relatou.

O carro parou a mais de 200 metros a frente do local da colisão, e junto arrastou a moto. Por conta disso, levantou-se a hipótese de que o motorista teria tentado fugir. Ele nega.

“Nunca. Tem câmera por aqui onde foi o acidente, não sou dessa índole de fugir, cometi um erro e vou atrás do erro que cometi. Só vi a moto parada na frente do meu carro, tentei tirar o carro da rodovia”, contou.

Com a chegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista se recusou a fazer o teste do bafômetro. Apesar disso, ele confessou à reportagem que consumiu sim bebida alcoólica.

“Tomei uma caipirinha, mais de três horas antes do acidente, mas prefiro ficar sem fazer o bafômetro porque não sei qual é a reação do meu corpo para esse tipo de teste. Assumo, fiz, só que como aconteceu o acidente eu liguei para todo mundo possível para poder ficar aqui e o socorro acontecer”, disse o motorista.

Por conta da negativa de passar pelo teste, o motorista foi levado à Delegacia de Campo Largo. Cabe à Polícia Civil decidir se ele permanece ou não preso pelo acidente.

As informações são da Rádio Banda B

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE