PUBLICIDADE

'Legado de Bolsonaro é um rombo de R$ 300 bi e juros altos', diz Haddad

Fernando Haddad afirmou que as incertezas fiscais do ano passado foram responsáveis pela alta de juros da Selic

“Legado de Bolsonaro é um rombo de R$ 300 bi e juros alto”, diz Haddad
“Legado de Bolsonaro é um rombo de R$ 300 bi e juros alto”, diz Haddad -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O ministro da Fazenda Fernando Haddad novamente criticou o governo anterior, mas agora também o Banco Central (BC), ao falar da alta taxa dos juros e do rombo fiscal deixado pelo governo Jair Bolsonaro. “O grande legado de Bolsonaro é um rombo de R$ 300 bilhões e o maior juro real do mundo”, criticou.

De acordo com o novo titular da Fazenda, a Selic em 13,75% é consequência da irresponsabilidade de Bolsonaro e Paulo Guedes, ex-ministro da Economia, que aumentaram os gastos públicos para vencer o pleito contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Bolsonaro usou 3% do PIB, 1,5% de aumento de despesa e 1,5% de renúncia fiscal das mais variadas ordens para produzir o efeito que ele pretendia em meio processo eleitoral. Ele conseguiu, em grande medida, mas ele estava concorrendo com Lula”, afirmou em entrevista ao site Brasil 274.

Leia mais em Metrópoles

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE