PUBLICIDADE

Navio com 2 mil turistas pode colocar Paraná na rota de cruzeiros

Inserção do Porto de Paranaguá na rota da costa brasileira é fundamental para o segmento no país, diz presidente da Clia Brasil. Ação integra programa de Estado para fomentar o turismo no Litoral

Paranaguá recebeu neste domingo (18) o navio de cruzeiros MSC Armonia. A embarcação atracou no berço 215
Paranaguá recebeu neste domingo (18) o navio de cruzeiros MSC Armonia. A embarcação atracou no berço 215 -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O Porto de Paranaguá recebeu neste domingo (18) o navio de cruzeiros MSC Armonia. A embarcação atracou no berço 215. A parada turística é um teste para inserir o terminal paranaense na escala fixa dessa e de outras linhas das embarcações de passageiros.

“Essa é a atracação da maior escala de navios de passageiros que já recebemos aqui no Porto de Paranaguá. A ação integra um programa de Estado cujo objetivo é atrair e fomentar o turismo na região”, disse o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

A escala teste, como explica o gestor da Portos do Paraná, é uma etapa preparatória. “Em tudo correndo bem, certamente Paranaguá, o Paraná, estará na rota dos maiores cruzeiros que circulam na costa brasileira”, afirmou.

Para o secretário de Estado da Infraestrutura e Logística do Paraná, Fernando Furiatti, essa parada turística é importante para todo o Paraná. “Mostra que a infraestrutura do Paraná é eficiente não apenas para cargas, mas também acolhe, muito bem, os passageiros que vêm visitar nosso Litoral”, disse ele.

Engajamento

A inserção de Paranaguá na rota dos cruzeiros pela costa brasileira é fundamental para o desenvolvimento o segmento no país. É o que afirma Marco Ferraz, presidente executivo da Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (Clia Brasil).

“Temos apenas cinco portos de embarque e 15 destinos no Brasil. O Paraná, geograficamente, está muito próximo dos principais portos de embarque – Santos e Rio de Janeiro – pode se tornar um grande destino e, também, um grande ‘homeport’”, revela.

Um “homeport” é um local, um porto de embarque, que oferece a possibilidade de os passageiros chegarem antes, visitar a localidade, viajar de navio, voltar e ainda conhecer um pouco mais.

 “Temos dados que mostram que passageiros que moram até 500, 600 quilômetros de distância do embarque tendem a ir de carro. Aí, podemos pegar o Sul do Estado de São Paulo, Oeste, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Oeste do Paraná. É um potencial grande”, completa Ferraz.

 Para que essa escala teste acontecesse, foram anos de preparação e engajamento com Estado e o município de Paranaguá, segundo explica a diretora de operações da MSC no Brasil, Márcia Leite.

“Paranaguá sempre esteve em nosso radar. A MSC está sempre buscando novos destinos. O Brasil tem uma costa enorme, mas são poucos os lugares onde podemos operar com esses navios maiores, com grande capacidade”, disse ela.

Após essa escala teste em Paranaguá, a empresa, como explica Márcia, faz um relatório, encaminha para a matriz, com a análise do comandante e de toda a equipe operacional, antes de consolidar a parada.

“Fomos muito bem recebidos, com toda estrutura. Acredito, sim, que futuramente possamos escalar em Paranaguá e colocar a região no destino dos navios”, garante.

Tamanho

Com cerca de 275 metros de comprimento, 29 de largura e 54 metros de altura, a embarcação saiu de Itajaí, Santa Catarina, e entrou na Baía de Paranaguá por volta das 5h da manhã. Às 7h, já estava atracando no porto paranaense.

Com capacidade máxima para até 2.520 passageiros e 780 tripulantes, nesta viagem o MSC Armonia trazia a bordo 2.100 passageiros e 600 tripulantes. Desse total, 80% desceram para conhecer Paranaguá e os atrativos da região.

A expectativa é que os passageiros e tripulantes que desembarcaram retornassem até as 18h. A previsão é que o navio zarpe ainda neste domingo (18), por volta das 21h. De Paranaguá, o cruzeiro segue para Rio de Janeiro, Ilha Grande (RJ) e Ilhabela (SP).

Para o diretor-presidente da Paraná Turismo, Irapuã Cortes Santos, essa nova escala consolida o Paraná como destino turístico dos grandes navios de passageiros que fazem suas temporadas no Brasil.

“É importante para começarmos a entender todo esse turismo como atividade econômica na geração de renda e emprego para o Estado”, afirma. “É realmente um teste para nosso receptivo aqui do Litoral”.

Turismo

Como destaca ainda o diretor-presidente da Paraná Turismo, os passageiros que desembarcaram em Paranaguá, para conhecer a região, têm à disposição, além desse município, Antonina, Morretes, Guaraqueçaba, as praias, as ilhas. “Temos muitos atrativos para esse pessoal. E que esta seja, de fato, uma consolidação dos navios de turismos na nossa região”, completa Irapuã.

Para a secretária municipal de Turismo de Paranaguá, Maria Plahtyn, estar inserido no roteiro fixo dos navios de cruzeiros é muito positivo para o turismo no Litoral e em todo o Estado.

“É o resultado de um trabalho que está muito conectado, entre Estado, Porto e município. Em menos de 30 dias estamos recebendo o segundo navio. E estamos com a expectativa de que vários outros venham. É um impacto muito positivo para toda a região”, diz a secretária.

O receptivo aos turistas foi montado no centro histórico de Paranaguá, na praça do Aquário. Lá, os destinos regionais estão sendo ofertados para os turistas que saem do cais de ônibus e chegam até lá para visitar os principais pontos.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE