PUBLICIDADE

Gaeco deflagra 'Operação Pix' em cidades do Paraná

Foram duas ordens de busca e apreensão, duas de prisão preventiva e uma de afastamento das funções públicas

Mandados judiciais foram cumpridos em Francisco Beltrão e Quedas do Iguaçu
Mandados judiciais foram cumpridos em Francisco Beltrão e Quedas do Iguaçu -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Na manhã desta quarta-feira (23), o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou a 'Operação Pix' com o cumprimento de oito mandados judiciais em Francisco Beltrão e Quedas do Iguaçu. Foram duas ordens de busca e apreensão, duas de prisão preventiva e uma de afastamento das funções públicas.

A investigação, do núcleo de Francisco Beltrão do Gaeco, teve início em fevereiro de 2022, para apurar a possível prática dos crimes de organização criminosa, peculato e concussão. As diligências realizadas até o momento indicam que agentes públicos lotados no Departamento de Polícia Penal (Deppen), com o auxílio de um preso que realizava trabalho externo na cadeia pública de Quedas do Iguaçu, exigiam valores em dinheiro para permitir a entrada de aparelhos de telefonia celular no estabelecimento prisional. A organização criminosa utilizaria ainda uma pessoa sem vínculos com a cadeia pública para receber os valores exigidos dos detentos, por Pix.

Durante as buscas, foram apreendidos equipamentos eletrônicos e documentos. O material será analisado para apuração de possíveis novos crimes e eventual identificação de outras pessoas ligadas ao caso.

As informações são do Ministério Público

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE