PUBLICIDADE

Mãe suspeita de matar os filhos em Guarapuava é indiciada

O inquérito da Polícia Civil, que investigava o caso, foi concluído na última segunda-feira (5)

Mãe é suspeita de ter matado os dois filhos, de 3 e 10 anos, em Guarapuava, na região central do Paraná.
Mãe é suspeita de ter matado os dois filhos, de 3 e 10 anos, em Guarapuava, na região central do Paraná. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

A mãe suspeita de ter matado os dois filhos, de 3 e 10 anos, em Guarapuava, na região central do Paraná, foi indiciada por homicídio qualificado, tortura, ocultação de cadáver e fraude processual. O inquérito da Polícia Civil, que investigava o caso, foi concluído nesta segunda-feira (5).

Eliara Paz Nardes, de 31 anos, também responderá por pelo menos três qualificadoras, segundo a Polícia Civil: motivo torpe, asfixia e por ter cometido crime contra pessoa com menos de 14 anos. A delegada responsável pelo caso, Ana Hass, já havia antecipado na última sexta-feira (2) que a mulher seria indiciada por esses crimes.

Segundo a Polícia Civil, a suspeita confessou ter matado os filhos Joaquim Nardes e Alice Jardim, de 3 e 10 anos, respectivamente. Ela foi presa após um advogado acionar a polícia, no último dia 27. Dois dias após a prisão, a Justiça do Paraná decretou a prisão preventiva de Eliara.

“Tortura porque Alice passou por intenso sofrimento mental enquanto o irmão esteve morto. Ela teve o conhecimento disso, tanto que existe um áudio gravado pela suspeita onde existe a voz da Alice. A menina também ficou em cárcere privado e teria sido vista tentando sair do apartamento. Não conseguimos provar isso ainda, mas pelo menos em um curto prazo de tempo essa menina ficou com sua liberdade restringida.”

A mãe confessou à polícia ter assassinado o filho asfixiado por um travesseiro e a filha, estrangulada com um cachecol. Ela ainda teria mantido as crianças mortas dentro do apartamento em que viviam por aproximadamente 15 dias. A polícia acredita que houve um intervalo entre as mortes das vítimas de — no mínimo — algumas horas.

“Antes do depoimento, ela alegou uma espécie de cansaço, que sempre cuidou dos filhos sozinha e que estaria sem condições financeiras e psicológicas de sustentar as crianças. Ela também afirmou que queria tirar a própria vida, mas não queria deixar os filhos sozinhos e, por isso, tirou a vida deles”, disse a delegada à Banda B no último dia 27.

Na última sexta (2), Ana Hass disse durante entrevista coletiva que Eliara se mudou para a região central do Paraná com a intenção de matar os dois filhos, o que reforça a hipótese de que o crime tenha sido premeditado.

“A suspeita, desde que veio para Guarapuava, veio com a intenção de se livrar dos filhos. Ela queria viver uma nova vida. Ela escolheu outra cidade para isolar as crianças de qualquer membro da família e não criou nenhum vínculo na cidade, fazendo com que a falta dessas crianças não fosse sentida”, afirmou a delegada.

No dia em que a delegada fez tais declarações, a Polícia Civil divulgou imagens de câmeras de segurança do prédio onde a mulher vivia com os filhos. Os vídeos registraram as crianças com a mãe no hall do prédio três dias antes da data em que elas teriam sido mortas. 

Com informações do Portal Banda B

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE