Milton Ribeiro diz ter recebido ligação de Bolsonaro

Ex-ministro da Educação Milton Ribeiro é investigado por suspeita de envolvimento em um esquema para liberação de verbas da pasta

Ex-ministro da Educação Milton Ribeiro é investigado por suspeita de envolvimento em um esquema para liberação de verbas da pasta
Ex-ministro da Educação Milton Ribeiro é investigado por suspeita de envolvimento em um esquema para liberação de verbas da pasta -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Ex-ministro da Educação Milton Ribeiro é investigado por suspeita de envolvimento em um esquema para liberação de verbas da pasta

O ex-ministro da Educação Milton Ribeiro disse em conversa com uma filha que recebeu uma ligação de Jair Bolsonaro(PL) em que o presidente dizia temer ser atingido pela investigação da Polícia Federal contra Ribeiro. A ligação ocorreu em 9 de junho, antes de Ribeiro ter sido alvo da operação da PF - deflagrada em 22 de junho.

"A única coisa meio... hoje o presidente me ligou... ele tá com um pressentimento, novamente, que eles podem querer atingi-lo através de mim, sabe? É que eu tenho mandado versículos pra ele, né?", disse Ribeiro para a filha. O trecho está em investigação da Polícia Federal.

"Ele quer que você pare de mandar mensagens?", pergunta a filha.

"Não! Não é isso... ele acha que vão fazer uma busca e apreensão... em casa... sabe... é... é muito triste. Bom! Isso pode acontecer, né? Se houver indícios, né?", afirmou o ministro.

O Ministério Público Federal (MPF) pediu para a Justiça que a investigação sobre o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro seja enviada para o Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo o MPF, a medida é necessária porque há indício de que o presidente Jair Bolsonaro pode ter interferido na investigação.

Investigação

A Justiça Federal de Brasília atendeu a um pedido do Ministério Público Federal e encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a investigação sobre o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro por suspeita de envolvimento dele e de pastores em um esquema para liberação de verbas da pasta.

O pedido do MPF foi baseado em conversas do ex-ministro com terceiros, gravadas com autorização da Justiça, e que, na visão dos procuradores, são indícios de que o presidente Jair Bolsonaro interferiu na investigação.

Com informações do Portal G1. Clique aqui e leia mais

Conteúdo de marca

Quero divulgar right