PUBLICIDADE

STF suspende cassação e Francischini volta à Alep

Em outubro de 2021 o parlamentar foi cassado acusado de propagar 'fake news' sobre as urnas eletrônicas

Delegado Fernando Francischini havia sido cassado em outubro de 2021, em decisão do TSE.
Delegado Fernando Francischini havia sido cassado em outubro de 2021, em decisão do TSE. -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Em outubro de 2021 o parlamentar foi cassado acusado de propagar 'fake news' sobre as urnas eletrônicas

O ministro Nunes Marques, do Superior Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta quinta-feira (2) a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou o deputado estadual do Paraná Fernando Francischini, do PSL, por ter propagado "fake news" contra o sistema eleitoral.

Em outubro do ano passado, o deputado foi cassado pelo TSE, por 6 votos a 1, acusado de propagar informações falsas sobre o sistema de votação. O parlamentar foi alvo de investigação após afirmar em redes sociais durante o primeiro turno das eleições de 2018, sem apresentar provas, que as urnas eletrônicas tinham sido adulteradas para impedir a eleição do presidente Jair Bolsonaro.

Nunes Marques atendeu a um pedido de Francischini e da Comissão Executiva do PSL que recorreu ao STF contra a decisão do TSE. Com a decisão, Francischini deve reassumir o mandato e pode voltar a disputar as eleições deste ano. 

O deputado comemorou a decisão em suas redes sociais. "Deus é perfeito. A justiça não falha. Hoje por decisão do SFT, foi decidido que retomarei meus direitos políticos e retornarei ao meu mandato de deputado estadual. Trarei junto comigo a força  dos 427 mil paranaenses que acreditaram em mim", afirmou o parlamentar. 

Com informações do Portal G1

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE