PUBLICIDADE

Atos contra Bolsonaro estão previstos para este domingo

Lideranças afirmam que o foco do movimento é pedir o impeachment do presidente da República.

Imagem do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.
Imagem do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. -

Rodolpho Bowens

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Lideranças afirmam que o foco do movimento é pedir o impeachment do presidente da República

Sob organização dos movimentos políticos MBL, Livres e Vem pra Rua, as manifestações de 12 de setembro prometem contrapor atos de bolsonaristas que marcaram o '7 de Setembro'. O principal ponto de concentração será a Avenida Paulista, no centro da capital de São Paulo, berço dos dois grupos. Mas estão previstas manifestações em ao menos outras 14 capitais.

No intuito de dar corpo ao ato, os grupos têm buscado construir uma frente ampla, trazendo políticos de diferentes espectros. Na sexta-feira (10), o PSB confirmou aderência aos protestos. Novo, Cidadania e PDT também anunciaram apoio, além dos tradicionalmente ligados aos movimentos PSDB e DEM. Presidenciáveis de outros partidos também são aguardados na Avenida Paulista e há um acordo para que todos participem vestidos de branco, numa tentativa de evitar associações a uma sigla o outra.

Até o momento, confirmaram a presença nomes como o ex-governador e pré-candidato a presidente Ciro Gomes (PDT), a também pré-candidata à presidência, senadora Simone Tebet (MDB), um dos líderes do Novo, o empresário João Amoêdo e o senador Alessandro Vieira (Cidadania) que foi indicado como pré-candidato à presidente pelo partido. Ainda na lista de possíveis presidenciáveis estão o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o senador Álvaro Dias (Podemos), além do governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Outros nomes previstos são o músico Tico Santa Cruz, os deputados federais Orlando Silva (PCdoB), Isa Penna (Psol) e Tabata Amaral.

De acordo com o vereador paulista e advogado do MBL, Rubinho Nunes (PSL), que tem integrado a equipe de organização do evento no estado, o foco do movimento é o impeachment de Jair Messias Bolsonaro (sem partido). “Estamos convocando essas manifestações tem dois meses. Estamos fazendo adesivaços em algumas capitais e chamamento nas redes sociais. O foco é o impeachment de Bolsonaro. Este é o grande objetivo da manifestação”, comentou o vereador por São Paulo e um dos organizadores do ato.

Com informações: Congresso em Foco.

Assuntos semelhantes:

Em declaração ao país, Bolsonaro recua e pede paz.

Protestos fecham parcialmente rodovias de Curitiba ao Litoral.

Manifestantes invadem Esplanada e criticam o STF.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE