aRedeShopping aRedeNegócios Jornal da Manhã

Cotidiano

Famílias de baixa renda são mais afetadas por inflação 

Foto: Marcello Casal Jr.

Da Redação | Cotidiano | 14/06/2021 as 14:45h

Famílias de baixa renda são mais afetadas por inflação

Aponta pesquisa feita pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)

O Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda voltou a ter, em maio, elevação em todas as classes de renda pesquisadas, mesmo com a desaceleração registrada em abril. As mais atingidas foram as famílias de renda muito baixa, com renda domiciliar abaixo de R$ 1.650,50. 

Para esta faixa, a inflação ficou em 0,92% em maio. Para as famílias de renda mais alta - entre R$ 8.254,83 e R$ 16.509,66 - o percentual não passou de 0,49% no mesmo período. Os dados foram divulgados hoje (14), no Rio de Janeiro, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

A habitação e os transportes foram os grupos que mais contribuíram para o avanço da inflação. Os principais focos de pressão inflacionária da habitação foram os reajustes de energia elétrica (5,4%), da tarifa de água e esgoto (1,6%), do gás de botijão (1,2%) e do gás encanado (4,6%). Nos transportes, os aumentos da gasolina (2,9%), do etanol (12,9%) e do gás veicular (23,8%) influenciaram o resultado.

A queda de 28,3% no preço das passagens aéreas reduziu o impacto dos reajustes dos combustíveis para as famílias de renda mais elevada da população. O grupo saúde e cuidados pessoais, com alta de 0,11% em maio, e de 0,10% nas de renda mais baixa, também contribuiu para a alta da inflação. Dentro do grupo de saúde e cuidados pessoais, enquanto as famílias com renda mais baixa enfrentaram alta de 1,3% nos medicamentos, os mais ricos tiveram reajuste de 0,67% nos planos de saúde.

Maria Andréia Lameiras, autora do estudo e pesquisadora do Grupo de Conjuntura do Ipea, disse que o resultado de maio veio maior, como já era esperado, por conta do reajuste da energia elétrica que pesa muito para as famílias de renda mais baixa. 

Além disso, ainda houve alta nas taxas de água e esgoto, no gás encanado e botijão. “A gente já sabia que isso ia pesar mais para as famílias de renda mais baixa. Fora isso, houve um pouco do aumento de medicamentos que bateu de novo em maio. Isso fez com que a inflação dos mais pobres ficasse bem mais alta do que a dos mais ricos”, explicou em entrevista à Agência Brasil.


Interanual

De acordo com o indicador, na comparação interanual, todas as classes de renda foram atingidas por forte aceleração inflacionária. Segundo o Ipea, em maio de 2020, a pandemia impactou um grupo de bens e serviços gerando quedas de preços significativas, como a deflação na energia (-0,58%), combustíveis (-4,6%) e medicamentos (-1,2%), além dos recuos de 3,2% dos móveis, 0,58% do vestuário e 0,37% dos serviços de recreação.

No acumulado de janeiro a maio de 2021, tanto o segmento de renda mais baixa como o de renda mais alta, ambos registraram inflação de 3%. As maiores taxas nos primeiros cinco meses do ano, no entanto, foram notadas nas classes de renda média (3,5%) e renda média baixa (3,4%). 

Já no acumulado em 12 meses, a inflação das famílias de renda muito baixa ficou em 8,9% e segue maior que a taxa inflacionária dos mais ricos (6,3%), ainda sob efeito das altas de 15,4% dos alimentos no domicílio e de 11,6% da energia elétrica. O reajuste de 47,5% dos combustíveis nos últimos 12 meses, para as famílias com melhor poder aquisitivo, explica parte do aumento.

“Embora no ano a inflação entre ricos e pobres esteja muito parecida em 3%, quando a gente olha em 12 meses, a inflação dos mais pobres dá uma acelerada porque saiu da conta maio do ano passado, que foi muito baixa, e entrou agora maio de 2021 que foi muito alta. Então, em 12 meses a inflação das famílias de renda mais baixa acabou dando um salto e bate em quase 9%, enquanto a do outro segmento está girando em torno de 6%”, afirmou Maria Andréia.


Expectativa

Ela disse, também, que em junho a inflação deve permanecer um pouco alta, como também na de 12 meses porque ainda haverá impacto de preços administrados e pressão do preço da carne sobre o índice, mantendo a influência na alimentação em domicílio. 

A situação deve mudar a partir do segundo semestre,  quando são esperados dois movimentos diferentes. O primeiro é uma desaceleração da inflação de 12 meses, porque haverá comparação com o segundo semestre de 2020, que teve meses de inflação muito alta, em contraponto com o que se espera das taxas que estão por vir no mesmo período de 2021, quando devem ser mais baixas. “Então, essa conta de 12 meses vai desacelerar”, completou.

O outro movimento, segundo Maria Andréia, deve ter um ritmo um pouco mais rápido de desaceleração da inflação para as famílias de renda mais baixa, porque é esperada para o segundo semestre uma oferta maior de serviços. As famílias de renda mais alta é que vão ter maior influência desse setor. 

“A gente sabe que os serviços batem mais na inflação dos mais ricos. Com a vacinação ganhando força e a economia voltando a dar uma girada em velocidade maior, esses serviços que foram tão afetados na pandemia como recreação, cuidados pessoais e de lazer vão começar a dar uma pressionada e essa inflação de serviços está ligada às famílias de renda mais alta. As taxas de 12 meses vão desacelerar, mas a desaceleração dos mais ricos vai acabar sendo freada por este aumento da inflação de serviços”, informou.

Nos 12 meses, conforme a autora do estudo, ainda vão bater reajustes de preços administrados, como o novo aumento de gás de botijão anunciado pela Petrobras na sexta-feira, e a elevação dos valores de planos de saúde e de transporte público, que vão pressionar todas as faixas, incluindo a alimentação, principalmente a carne. 

“A tendência é que ainda fique um tempo com alta de preços. A gente está esperando de uma maneira geral um junho ainda forte, mas não tão forte quanto maio, gerando alguma pressão sobre a inflação, mas a partir de julho realmente uma desaceleração um pouco mais forte”, indicou.


Alimentos

Na visão da pesquisadora, não deve se repetir este ano a pressão de alimentos ocorrida no segundo semestre do ano passado, causada pela menor oferta influenciada pela exportação, que atraiu os produtores com preços mais elevados no mercado externo, e maior demanda que refletiu mais consumo de famílias mais pobres com o auxílio emergencial. 

“Mesmo sabendo que tem problema de seca, pode ter alguma dificuldade em uma cultura ou outra, ainda assim, esperamos que o preço dos alimentos vai puxar basicamente essa inflação para baixo no segundo semestre de 2021, quando se compara com o mesmo semestre de 2020”, disse, acrescentando que o câmbio mais baixo também está ajudando a perspectiva de inflação para o segundo semestre.

Ela destacou, ainda, que essa avaliação leva em conta o grande movimento de demanda interna e internacional e os meses de pagamento do auxílio emergencial de R$ 600, o que gerou um aumento de demanda muito grande. “A gente sabe que o auxílio emergencial foi usado para a compra de alimentos e um pouco também para material de construção, mas o foco do auxílio foi a compra de alimentos. Esse ano, além de ter uma safra um pouco melhor e uma produção interna mais segura no mercado doméstico, estamos com um auxílio emergencial em valor bem menor, então a pressão de demanda está menor”, finalizou.


Por Agência Brasil

email sharing button
email sharing button
email sharing button
email sharing button

Publicidade

Recomendados

Hospital do Coração Bom Jesus promove feijoada beneficente
Bem Estar oferta opções de cestas para o Dia dos Pais
Probel traz ofertas imperdíveis para o Dia dos Pais; Confira
Publicidade
Setor hoteleiro de PG registra aumento em ocupações
Saiba o que é harmonização facial e onde fazer em PG
Óticas Carol oferta preço justo e pagamento facilitado em PG
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Campos Gerais 03/08/2021 ás 23:30h
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 23:00h
Campos Gerais 03/08/2021 ás 22:30h
Publicidade
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 22:00h
Cotidiano 03/08/2021 ás 21:30h
Campos Gerais 03/08/2021 ás 21:30h
Campos Gerais 03/08/2021 ás 21:25h
Publicidade
Esporte 03/08/2021 ás 20:53h
Campos Gerais 03/08/2021 ás 20:30h
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 20:30h
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 20:15h
Ver Mais
Publicidade

PONTA GROSSA

Ponta Grossa | 03/08/2021 ás 20:00h

Moradores se mobilizam para ajudar famílias em PG

Ponta Grossa 03/08/2021 ás 19:14h
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 18:32h
Publicidade
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 18:30h
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 17:18h
Ponta Grossa 03/08/2021 ás 16:55h
Publicidade

COTIDIANO

Cotidiano | 03/08/2021 ás 19:05h

União e Paraná fecham acordo sobre novo pedágio

Cotidiano 03/08/2021 ás 18:00h
Cotidiano 03/08/2021 ás 17:30h
Publicidade
Cotidiano 03/08/2021 ás 17:26h
Cotidiano 03/08/2021 ás 17:00h
Cotidiano 03/08/2021 ás 15:43h
Publicidade

CAMPOS GERAIS

Campos Gerais | 03/08/2021 ás 19:45h

Piraí do Sul planeja aplicação de R$ 8 milhões em obras

Campos Gerais 03/08/2021 ás 19:00h
Campos Gerais 03/08/2021 ás 18:45h
Publicidade
Campos Gerais 03/08/2021 ás 17:45h
Campos Gerais 03/08/2021 ás 10:44h
Campos Gerais 02/08/2021 ás 21:02h
Publicidade

MIX

Mix | 03/08/2021 ás 12:54h

Kiss remarca apresentações no Brasil; Curitiba está no roteiro

Mix 03/08/2021 ás 09:40h
Mix 02/08/2021 ás 19:45h
Publicidade
Mix 02/08/2021 ás 17:45h
Mix 31/07/2021 ás 09:00h
Mix 31/07/2021 ás 05:00h
Publicidade

ESPORTE

Esporte | 03/08/2021 ás 19:30h

Ponta-grossenses disputam os Jogos Escolares do Paraná

Esporte 03/08/2021 ás 12:10h
Esporte 03/08/2021 ás 09:00h
Publicidade
Esporte 03/08/2021 ás 08:30h
Esporte 03/08/2021 ás 08:14h
Esporte 03/08/2021 ás 07:45h
Publicidade

INSANA

Insana | 05/07/2021 ás 09:02h

Rapaz furta roupa de cadela e câmera flagra ação

Insana 02/07/2021 ás 11:41h
Insana 02/07/2021 ás 08:09h
Publicidade
Insana 07/06/2021 ás 15:03h
Insana 04/06/2021 ás 09:20h
Insana 21/05/2021 ás 09:13h
Publicidade

VAMOS LER

Vamos Ler | 03/08/2021 ás 16:20h

Estudo sobre alimentação saudável ocorre no CAIC de PG

AGRONEGÓCIO

Agronegócio | 02/08/2021 ás 21:32h

Castrolanda divulga finalistas do Troféu Agroleite

Publicidade

ROMULO CURY

Romulo Cury | 03/08/2021 ás 06:30h

Confira a Coluna RC desta terça-feira (03-08)

BOM DIA ASTRAL

Bom Dia Astral | 03/08/2021 ás 06:00h

Confira seu horóscopo desta terça-feira (03/08)

EMPREGOS

Empregos | 03/08/2021 ás 19:30h

Confira as vagas de emprego desta terça-feira (03/08)

Publicidade

MAIS LIDAS

Campos Gerais | 30/07/2021 ás 12:16h

Vítimas de acidente com ônibus são identificadas

Campos Gerais 30/07/2021 ás 09:02h
Ponta Grossa 28/07/2021 ás 19:45h
Ponta Grossa 29/07/2021 ás 13:19h
Cotidiano 31/07/2021 ás 08:58h
Publicidade
Publicidade