aRedeShopping aRedeNegócios Jornal da Manhã

Cotidiano

Programa foi criado durante a pandemia da covid-19.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agência Senado | Cotidiano | 10/06/2021 as 16:19h

TCU aponta que R$ 54 bi foram pagos indevidamente no auxílio

Debate aconteceu na Câmara dos Deputados e mostrou falhas na concessão do auxílio emergencial

O auxílio emergencial pago entre o ano passado e este ano a pessoas em situação de vulnerabilidade alcançou os trabalhadores sem renda formal, porém os altos índices de pagamentos indevidos resultaram em desperdício de recursos públicos. Essa é a principal conclusão da fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a concessão do benefício.

O balanço parcial da fiscalização foi apresentado nesta quinta-feira (10) em audiência pública da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados. O evento foi solicitado pelo presidente do colegiado, deputado Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ).

Segundo a corte de contas, R$ 54,7 bilhões foram pagos indevidamente, ou seja, os beneficiários que sacaram o auxílio não estavam dentro dos critérios de elegibilidade. São, por exemplo, servidores públicos (civis e militares) ou beneficiários da Previdência Social.

O cruzamento de dados em cadastros governamentais e nas pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), feito pelo TCU e outros órgãos de controle, como a Controladoria-Geral da União (CGU), permitiu o cancelamento de 3,7 milhões de benefícios, resultando em uma economia de R$ 8,8 bilhões.

O auxílio emergencial foi criado inicialmente pelo Congresso Nacional. A boa recepção entre a população levou o governo federal a baixar medidas prorrogando o benefício.

Critérios

“De certa forma, isso já era esperado”, admitiu o secretário de Controle Externo da Previdência, do Trabalho e da Assistência Social, João Ricardo Pereira, um dos convidados para o debate.

Segundo ele, o alto índice de fraudes teve como razão principal o desenho da política de concessão do auxílio, que determinou que os critérios de elegibilidade seriam aferidos apenas no pagamento da primeira parcela. Nos meses seguintes não houve uma nova rodada de verificação dos beneficiários.

“Ao longo dos meses centenas de milhares de pessoas ficam inelegíveis. A gente pode citar pessoas que conseguem seguro-desemprego, conseguem benefícios do INSS e até pessoas que vêm a óbito”, disse Pereira. “Em um país continental como o nosso, há uma mudança significativa das condições das pessoas de um mês para o outro.”

Outra causa apontada por ele é a deficiência dos bancos de dados públicos sobre o público-alvo. O técnico do TCU citou como exemplo as mães chefes de família, que tiveram direito a cota dupla do auxílio emergencial. Não há cadastro governamental que identifique esse público. O tribunal estima que existam no País 4,4 milhões de mães de família com base em pesquisa do IBGE, mas o benefício foi pago a 10,8 milhões.

O TCU fez uma série de recomendações ao governo federal, dos quais parte já foi implementada. O governo também corrigiu distorções por meio de medida provisória. A corte deverá divulgar em breve um novo balanço da fiscalização, com dados finais de 2020 e a situação das medidas propostas anteriormente.

Servidores

Durante o debate o deputado Elias Vaz (PSB-GO) se disse “estarrecido” com o número de funcionários públicos civis e militares que receberam indevidamente o auxílio emergencial. Ele também defendeu a integração dos bancos de dados dos diversos órgãos públicos brasileiros. “Fica parecendo que não há comunicação entre os entes. Isso é muito grave”, disse Vaz.

O coordenador-geral de Controle Externo da Área Econômica e das Contas Públicas do TCU, Tiago Dutra, afirmou que a solução para as questões apontadas pelo deputado é a criação de um sistema nacional com dados dos salários de todos os servidores públicos brasileiros (incluindo inativos), e dos beneficiários da Previdência e de programas sociais. O sistema está previsto na Constituição.

Ele disse também que a declaração do Imposto de Renda relativa ao ano passado, cujo prazo de entrega acabou em maio, permitirá a identificação dos servidores que receberam o auxílio emergencial. “Se a pessoa não informar, ela [Receita Federal] tem condições de confirmar. Estamos falando de alguns milhões de pessoas que estão nessa situação”, afirmou Dutra.

Informações: Agência Câmara de Notícias.

email sharing button
email sharing button
email sharing button
email sharing button

Publicidade

Recomendados

Decora Home realiza operação fecha mês com super descontos
Tozetto Imóveis comemora um ano e é destaque do setor
Com o avanço da vacinação, como fica a educação em 2021?
Publicidade
Probel Vicente Machado realiza mega-promoção de mostruário
Unopar PG oferece cupons de bolsas para alunos
Ensina Mais Turma da Mônica contribui com a educação de PG
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Agronegócio 27/07/2021 ás 19:45h
Campos Gerais 27/07/2021 ás 19:44h
Agronegócio 27/07/2021 ás 19:20h
Publicidade
Campos Gerais 27/07/2021 ás 19:15h
Ponta Grossa 27/07/2021 ás 18:45h
Ponta Grossa 27/07/2021 ás 18:39h
Cotidiano 27/07/2021 ás 18:34h
Publicidade
Empregos 27/07/2021 ás 18:30h
Campos Gerais 27/07/2021 ás 18:24h
Ponta Grossa 27/07/2021 ás 18:15h
ao vivo 27/07/2021 ás 18:06h
Ver Mais
Publicidade

PONTA GROSSA

Ponta Grossa | 27/07/2021 ás 17:47h

‘CPI da Cidatec’ avança após oitiva de ex-secretário de PG

Ponta Grossa 27/07/2021 ás 17:15h
Ponta Grossa 27/07/2021 ás 17:06h
Publicidade
Ponta Grossa 27/07/2021 ás 16:45h
Ponta Grossa 27/07/2021 ás 16:33h
Ponta Grossa 27/07/2021 ás 15:59h
Publicidade

COTIDIANO

Cotidiano | 27/07/2021 ás 18:04h

Deputado do PR quer acabar com fundão eleitoral

Cotidiano 27/07/2021 ás 17:18h
Cotidiano 27/07/2021 ás 14:45h
Publicidade
Cotidiano 27/07/2021 ás 14:18h
Cotidiano 27/07/2021 ás 13:35h
Cotidiano 27/07/2021 ás 12:46h
Publicidade

CAMPOS GERAIS

Campos Gerais | 27/07/2021 ás 17:38h

Setor de eventos elabora plano de ação para a retomada

Campos Gerais 27/07/2021 ás 16:30h
Campos Gerais 27/07/2021 ás 09:27h
Publicidade
Campos Gerais 27/07/2021 ás 08:00h
Campos Gerais 26/07/2021 ás 22:00h
Campos Gerais 25/07/2021 ás 17:28h
Publicidade

MIX

Mix | 27/07/2021 ás 16:15h

Artista de PG concorre a Prêmio Internacional de Arte

Mix 24/07/2021 ás 09:00h
Mix 24/07/2021 ás 07:00h
Publicidade
Mix 24/07/2021 ás 05:00h
Mix 23/07/2021 ás 14:15h
Mix 22/07/2021 ás 14:45h
Publicidade

ESPORTE

Esporte | 27/07/2021 ás 13:01h

Em Tóquio, Calderano põe Brasil nas quartas do tênis de mesa

Esporte 27/07/2021 ás 12:20h
Esporte 27/07/2021 ás 10:46h
Publicidade
Esporte 27/07/2021 ás 07:40h
Esporte 27/07/2021 ás 07:24h
Esporte 26/07/2021 ás 18:29h
Publicidade

INSANA

Insana | 05/07/2021 ás 09:02h

Rapaz furta roupa de cadela e câmera flagra ação

Insana 02/07/2021 ás 11:41h
Insana 02/07/2021 ás 08:09h
Publicidade
Insana 07/06/2021 ás 15:03h
Insana 04/06/2021 ás 09:20h
Insana 21/05/2021 ás 09:13h
Publicidade

VAMOS LER

Vamos Ler | 26/07/2021 ás 19:35h

Avaliação em Jaguariaíva traz dados do ensino no 1º semestre

AGRONEGÓCIO

Agronegócio | 27/07/2021 ás 19:45h

Soja gera R$ 4,22 bi em riquezas na região em 2020

Publicidade

ROMULO CURY

Fala Cidadão | 27/07/2021 ás 15:36h

Após reportagem, Prefeitura arruma rua de Olarias

BOM DIA ASTRAL

Bom Dia Astral | 26/07/2021 ás 06:00h

Confira seu horóscopo para esta segunda-feira (26/07)

EMPREGOS

Empregos | 27/07/2021 ás 18:30h

Confira as vagas de emprego desta quarta-feira (28/07)

Publicidade

MAIS LIDAS

Ponta Grossa | 21/07/2021 ás 11:05h

Homem mais velho do mundo pode ter vivido em PG

Ponta Grossa 22/07/2021 ás 11:44h
Ponta Grossa 23/07/2021 ás 15:57h
Cotidiano 24/07/2021 ás 22:00h
Cotidiano 24/07/2021 ás 15:02h
Publicidade
Publicidade