Ambientalista de 11 anos recebe ameaças de morte

Francisco Vera é conhecido em seu país por suas campanhas ambientais e pela defesa dos direitos das crianças

Francisco Vera recebeu ameaça de morte após pedir que governo melhorasse internet para crianças que têm aulas online
Francisco Vera recebeu ameaça de morte após pedir que governo melhorasse internet para crianças que têm aulas online -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Francisco Vera é conhecido em seu país por suas campanhas ambientais e pela defesa dos direitos das crianças

Um menino colombiano de 11 anos que recebeu ameaças de morte após pedir um melhor acesso à educação durante a pandemia de Covid-19 foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) por seu ativismo. Francisco Vera é conhecido em seu país por suas campanhas ambientais e pela defesa dos direitos das crianças.

Em 15 de janeiro, ele recebeu uma ameaça de morte de uma conta anônima no Twitter após postar um vídeo pedindo ao governo que melhorasse a conectividade à internet para crianças que estudam online.

Agora, a ONU entregou pessoalmente uma carta a Francisco, parabenizando-o por seu trabalho pioneiro no país sul-americano, onde não é incomum a morte de ativistas ambientais. Em entrevista à BBC, o estudante diz que recebe críticas, mas que ameaças violentas são inaceitáveis.

O incidente gerou indignação na Colômbia, onde a violência contra ativistas de direitos humanos e líderes ambientais está aumentando. Ele também renovou os apelos por mais civilidade nas redes sociais. “Esse tipo de ameaça é comum na Colômbia e costuma ficar impune”, diz Lourdes Castro, da Somos Defensores, ONG que documenta ataques contra líderes comunitários.

“Mas ameaçar um garoto de 11 anos só mostra que atingimos novos níveis de intolerância e falta de respeito pela liberdade de expressão”, explica ela.

As informações são da BBC News Brasil.