Portal aRede - Aconteceu! Tá na aRede!
Publicidade

Cotidiano

Sessões desta quarta-feira foram realizadas na Ópera de Arame Foto: Orlando Kissner/Alep
Da Redação | Cotidiano | 05/12/2019 as 07:58h

Alep aprova PEC da Previdência dos servidores estaduais

Projeto foi aprovado, na forma de um substitutivo geral, juntamente como 34 das 65 emendas apresentadas pelos parlamentares à Comissão Especial

A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou em uma sessão ordinária e outras duas extraordinárias, realizadas na tarde desta quarta-feira (04), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 16/2019 que prevê a alteração dos artigos 35 e 129 da Constituição do Estado e estabelece novas regras de funcionamento para a Previdência social. A medida busca a sustentabilidade do atual sistema previdenciário paranaense, permitindo, segundo o Governo, “a construção de um modelo que fortaleça o desenvolvimento no futuro”.

O texto, de autoria do Poder Executivo, foi aprovado em primeiro e em segundo turnos, e em redação final durante sessões realizadas na Ópera de Arame por motivos de segurança. Manifestantes que protestavam contra a reforma da Previdência ocuparam o espaço da Assembleia desde terça-feira (03), e só saíram na tarde de hoje.

Em primeira votação a matéria foi aprovada com 43 votos favoráveis e nove contrários. Já em segunda discussão o projeto recebeu 43 votos a favor e um contra. Nesta votação, a bancada de oposição se retirou após anúncio do líder, deputado Tadeu Veneri (PT). Agora a PEC está apta para ser promulgada pela Comissão Executiva da Casa.

O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), afirmou, no final das sessões, que a PEC é de interesse público: “É a garantia de poder pagar as aposentadorias dos servidores públicos”, assinalou. Destacou que a proposta foi aprovada na forma de um substitutivo geral, incorporando emendas parlamentares, o que aperfeiçou o texto encaminhado pelo Governo. “O Tesouro do Estado ganha fôlego para fazer investimentos no Paraná”, complementou.

“A PEC cumpriu o seu rito normal. Existe o lado da excepcionalidade da proposta de emenda à Constituição. A necessidade urgente é de interesse público. O que ocorreu, e que é regimental, é a quebra de interstício. Portanto dentro dos parâmetros do regimento interno da Casa foram cumpridos todos os ritos”, disse ainda o presidente da Assembleia.

“A minha leitura e a leitura da Oposição é de que essa votação é inconstitucional. Os prazos de tramitação da PEC são muito claros. Acho muito ruim buscar o Poder Judiciário para fazer com que as regras sejam cumpridas”, contrapôs o líder da Oposição na Casa, deputado Tadeu Veneri (PT).

Emendas

O projeto foi aprovado, na forma de um substitutivo geral, juntamente como 34 das 65 emendas apresentadas pelos parlamentares à Comissão Especial que analisou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que promove alterações nas regras da Previdência dos servidores estaduais. Entre as alterações previstas nas emendas está a ampliação de dois para três salários mínimos a isenção dos inativos.

Outra alteração apresentada pelo relator foi a inclusão da Polícia Científica na classe da Segurança Pública. A categoria terá paridade até 2003, e de 2003 até hoje não terão desconto. Servidores da segurança pública, segundo o texto, se aposentam com a integralidade dos 80% dos maiores salários ao atingirem a idade mínima e 30 anos de contribuição.

Reforma

Entre as medidas apresentadas pelo Executivo está a introdução da idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres, e pelo menos 25 anos de tempo de contribuição, desde que cumprido tempo mínimo de 10 anos no serviço público e cinco anos no cargo efetivo. O servidor estadual que tenha ingressado no serviço público em cargo efetivo até a data de entrada em vigor do novo texto poderá aposentar-se voluntariamente quando preencher, cumulativamente, 56 anos se mulher e 61 se homem; 30 anos de contribuição se mulher e 35 anos de contribuição se homem; 20 anos de efetivo exercício no serviço público; cinco anos no cargo efetivo em que se der a aposentadoria e somatório da idade e do tempo de contribuição equivalente a 86 pontos se mulher e 96 pontos se homem.

A partir de 2020 haverá regras de transição até atingir pontuações equivalentes à nova legislação. A regulamentação será realizada por meio de lei complementar.

Sistema previdenciário

Outros dois projetos do Poder Executivo que tratam do sistema previdenciário do Estado foram aprovados nas sessões desta quarta-feira (04). O primeiro deles, o projeto de lei 855/2019, promove alterações na Lei Estadual nº 18.372/2014, que fixa a alíquota máxima de contribuição do patrocinador para o plano de benefícios.

De acordo com o projeto, para os planos de benefícios em que o Estado seja o patrocinador a contribuição será igual a do participante e calculada sobre a parcela de remuneração que exceder o limite máximo estabelecido para os benefícios do Regime Geral de Previdência Social, no percentual máximo de 7,5%. Ainda segundo o texto, serão admitidos aportes adicionais e contribuições voluntárias, sem contrapartida do patrocinador. O texto recebeu 44 votos a favor e oito contra.

Já o projeto de lei 856/2019 é o que trata da adequação da alíquota para custeio do regime próprio de previdência social do Paraná. De acordo com o texto, a contribuição social dos servidores passará a ser de 14%. As propostas passaram em primeira votação e em segundo turno receberam emendas de plenário. Com isso os textos retornam à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Veto

Os parlamentares votaram ainda pela manutenção do veto total 17/2019, do Poder Executivo, ao projeto de lei 332/2018, que dispõe sobre a separação e destinação de lixo reciclável nos órgãos da administração pública estadual. De acordo com o Governo do Estado, a proposição é inconstitucional uma vez que interfere a autonomia dos poderes, em especial o Poder Judiciário e o Ministério Público Estadual. 

Informações Alep.


Publicidade

Recomendados

Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ponta Grossa 27/01/2020 ás 17:55h
Agronegócio 27/01/2020 ás 17:49h
Publicidade
Campos Gerais 27/01/2020 ás 16:40h
Publicidade
ao vivo 27/01/2020 ás 15:35h
Publicidade

VÍDEOS

Campos Gerais | 25/01/2020 ás 18:44h

Vídeo mostra ataque de vereador contra empresário

Campos Gerais 25/01/2020 ás 15:10h
Ponta Grossa 23/01/2020 ás 17:14h
Publicidade

PONTA GROSSA

Ponta Grossa | 27/01/2020 ás 14:04h

Acidente deixa trânsito complicado na Carlos Cavalcanti

Publicidade
Ponta Grossa 27/01/2020 ás 07:38h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 19:01h
Publicidade

COTIDIANO

Cotidiano | 27/01/2020 ás 15:05h

Assaltantes morrem em confronto com a PM em Toledo

Publicidade
Cotidiano 27/01/2020 ás 12:40h
Cotidiano 27/01/2020 ás 11:40h
Publicidade

CAMPOS GERAIS

Campos Gerais | 27/01/2020 ás 14:56h

Vereador suspeito de morte foi o mais votado em 2016

Campos Gerais 27/01/2020 ás 08:51h
Publicidade
Campos Gerais 26/01/2020 ás 15:11h
Campos Gerais 26/01/2020 ás 09:36h
Campos Gerais 26/01/2020 ás 08:39h
Publicidade

MIX

Mix | 24/01/2020 ás 21:00h

Ponta Grossa ganha Biblioteca Solidária

Mix 24/01/2020 ás 00:05h
Publicidade
Mix 23/01/2020 ás 00:30h
Mix 22/01/2020 ás 12:00h
Publicidade

ESPORTE

Esporte | 27/01/2020 ás 14:46h

Operário se reúne com gestora dos bares do Germano Krüger

Publicidade
Publicidade

INSANA

Insana | 14/01/2020 ás 13:42h

Homem é operado às pressas após tomar viagra para touro

Publicidade
Publicidade

VAMOS LER

Vamos Ler | 10/12/2019 ás 20:10h

‘Entrevista’ é tema de atividade em 5º ano A

AGRONEGÓCIO

Agronegócio | 27/01/2020 ás 17:49h

Carambeí sedia Fórum Nacional do Trigo

Publicidade

ROMULO CURY

ao vivo | 27/01/2020 ás 16:40h

Mãe ameaça se jogar de prédio com criança em PG

BOM DIA ASTRAL

Bom Dia Astral | 27/01/2020 ás 07:00h

Confira seu horóscopo para esta segunda-feira (27/01)

EMPREGOS

Empregos | 27/01/2020 ás 06:00h

Vagas na Agência do Trabalhador para segunda-feira (27/01)

Publicidade

MAIS LIDAS

Cotidiano | 27/01/2020 ás 18:20h

Bancada federal se reúne para tratar de temas ligados ao PR

Ponta Grossa 27/01/2020 ás 17:55h
Agronegócio 27/01/2020 ás 17:49h
Publicidade
Publicidade