PMs serão ouvidos sobre morte de menina de 8 anos | A Rede - Aconteceu. Tá na aRede! Portal aRede - Aconteceu! Tá na aRede!
Publicidade

Cotidiano

Ágatha Félix, de 8 anos, morreu na sexta-feira

Foto: Arquivo Familiar

Fernando Rogala | Cotidiano | 22/09/2019 as 18:58h

PMs serão ouvidos sobre morte de menina de 8 anos

Dois policiais militares que participaram da ação realizada no Complexo do Alemão, no momento em que um disparo matou a menina Ágatha Félix, de 8 anos, serão ouvidos

A Delegacia de Homicídios da Capital vai ouvir amanhã (22), no Rio de Janeiro, dois policiais militares que participaram da ação realizada no Complexo do Alemão, no momento em que um disparo matou a menina Ágatha Félix, de 8 anos. Segundo a Polícia Civil, as armas dos PMs serão recolhidas para confronto balístico.

Ágatha foi ferida com um tiro nas costas na noite de sexta-feira, quando estava dentro de uma kombi com o avô, na comunidade Fazendinha, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio.

De acordo com relatos de moradores pelas redes sociais, o tiro teria sido disparado por militares da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), que atiraram contra ocupantes de uma motocicleta em fuga. Em entrevistas à imprensa, familiares da menina também afirmam que não havia confronto no momento do disparo.

Um projétil foi retirado da vítima no hospital. Posteriormente, fragmentos de projétil foram retirados de seu corpo com a ajuda de um scanner, no Instituto Médico Legal.

A Polícia Civil já ouviu parentes da menina, o motorista da kombi em que ela estava e outras testemunhas. Também foi realizada perícia no veículo. Ao longo da semana, os investigadores devem fazer uma reprodução simulada do crime.

A Corregedoria da Polícia Militar abriu um processo de investigação sobre a atuação dos policiais envolvidos no episódio.

Em nota, o governo do Rio diz que lamenta "profundamente" a morte da menina e que houve queda 21% no número de homicídios dolosos nos primeiros meses do ano.


Denúncia à ONU

A morte de Ágatha Félix levou movimentos sociais de favelas do Rio de Janeiro e a organização não governamental Justiça Global a denunciarem o governador Wilson Witzel e o Estado Brasileiro ao Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas para Direitos Humanos. A denúncia afirma que a "morte de Ágatha é consequência direta da política de abate imposta pelo governador às favelas do Rio".

Assinam o pedido os movimentos Papo Reto, Fórum Grita Baixada, Instituto Raízes em Movimento, Fórum Social de Manguinhos, Mães de Manguinhos, Movimento Moleque, Rede de Comunidades e Movimentos contra a Violência e Arquitetxs Faveladxs.

O assassinato de Ágatha também gerou críticas à política de segurança pública por parte da Ordem dos Advogados do Brasil, da Anistia Internacional no Brasil e da Defensoria Pública do Estado do Rio.

"As mortes de inocentes, moradores de comunidades, não podem continuar a ser tratadas pelo governo do Estado como danos colaterais aceitáveis. A morte de Ágatha evidencia mais uma vez que as principais vítimas dessa política de segurança pública, sem inteligência e baseada no confronto, são pessoas negras, pobres e mais desassistidas pelo Poder Público", disse a seccional fluminense da OAB. 

Informações da Agência Brasil

email sharing button
email sharing button
email sharing button
email sharing button

Publicidade

Recomendados

Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Publicidade
Cotidiano 17/01/2021 ás 14:04h
Cotidiano 17/01/2021 ás 12:04h
Publicidade
Ponta Grossa 17/01/2021 ás 10:38h
Ponta Grossa 17/01/2021 ás 09:47h
Publicidade

LIVES RECENTES

Ao Vivo
ao vivo | 15/01/2021 ás 16:47h

Palladium promove atrações para as crianças

Enxurradas invadem casas e causam transtornos em PG
Secretário de Saúde detalha plano de vacinação em PG
Moacyr Fadel assume a presidência da AMCG
Ver Mais
Publicidade

PONTA GROSSA

Ponta Grossa | 17/01/2021 ás 08:42h

Toque de recolher: fiscais encontram nove bares abertos

Ponta Grossa 17/01/2021 ás 07:55h
Ponta Grossa 16/01/2021 ás 15:00h
Publicidade
Ponta Grossa 16/01/2021 ás 14:30h
Publicidade

COTIDIANO

Cotidiano | 16/01/2021 ás 21:00h

Covid-19: Saúde recruta 2,5 mil profissionais para atuar em Manaus

Publicidade
Cotidiano 15/01/2021 ás 22:00h
Publicidade

VÍDEOS

Ponta Grossa | 15/01/2021 ás 16:44h

Temporal causa prejuízos em bairros de PG

Ver Mais

CAMPOS GERAIS

Campos Gerais | 16/01/2021 ás 17:21h

Garota ateia fogo em carro do Conselho Tutelar de Imbituva

Campos Gerais 16/01/2021 ás 13:30h
Publicidade
Campos Gerais 15/01/2021 ás 19:40h
Campos Gerais 15/01/2021 ás 19:20h
Publicidade

MIX

Mix | 16/01/2021 ás 05:30h

2021 será marcado pelo novo ciclo da moda

Publicidade
Mix 09/01/2021 ás 21:40h
Publicidade

ESPORTE

Esporte | 17/01/2021 ás 08:43h

Fluminense vence Sport e cola na luta pelo G6 do Brasileirão

Esporte 15/01/2021 ás 09:42h
Publicidade
Esporte 15/01/2021 ás 08:20h
Esporte 14/01/2021 ás 21:29h
Publicidade

INSANA

Insana | 05/01/2021 ás 17:40h

Idoso morre e família descobre que uma perna foi 'esquecida'

Insana 11/12/2020 ás 12:20h
Publicidade
Publicidade

VAMOS LER

Vamos Ler | 16/12/2020 ás 19:30h

Alunos interagem com professor peruano em aula de Espanhol

AGRONEGÓCIO

Agronegócio | 15/01/2021 ás 17:38h

Exportações do agro do Paraná somaram US$ 13,29 bi

Publicidade

ROMULO CURY

Romulo Cury | 16/01/2021 ás 06:30h

Confira a coluna RC deste sábado(16/01)

BOM DIA ASTRAL

Bom Dia Astral | 17/01/2021 ás 06:00h

Confira seu horóscopo deste domingo (17/01)

EMPREGOS

Empregos | 15/01/2021 ás 06:05h

Confira as vagas de emprego desta sexta-feira (15/01)

Publicidade

MAIS LIDAS

Ponta Grossa | 14/01/2021 ás 16:40h

Após foto viralizar, diarista consegue emprego em PG

Ponta Grossa 13/01/2021 ás 16:09h
Ponta Grossa 12/01/2021 ás 16:26h
Ponta Grossa 12/01/2021 ás 16:12h
Ponta Grossa 11/01/2021 ás 16:23h
Publicidade
Publicidade