Portal aRede - Aconteceu! Tá na aRede!
Publicidade

Cotidiano

Foto: Divulgação
Agência Brasil | Cotidiano | 21/07/2019 as 20:31h

Países devem reduzir tarifas e buscar acordos comerciais

Publicação do Ipea recomenda medidas não protecionistas para favorecer o crescimento econômico.

A abertura comercial é favorável ao crescimento econômico, inclusive de países emergentes como o Brasil com renda per capita média no conjunto das nações. A avaliação é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Ipea, que está publicando sobre mais de 700 acordos comerciais feitos entre diversos países entre 1995 e 2015.

“Em estágios iniciais de desenvolvimento, o protecionismo pode fazer sentido como fez no Brasil do passado, para dar início a esse processo de crescimento. Mas quando chega ao nível de renda média que o Brasil tem, a abertura comercial se torna uma necessidade, porque é preciso gerar competição, ganhos de eficiência e redução de custo”, disse à Agência Brasil Fernando José Ribeiro, um dos autores do estudo “Liberalização das Importações: unilateral ou por meio de acordos comerciais?”

Ribeiro, que é economista e atua como coordenador de Estudos em Relações Econômicas Internacionais do Ipea, é contra a ideia de manter reservas de mercado para produtos industriais. Ele aposta na abertura econômica para voltar a crescer a importância da indústria no Produto Interno Bruto (PIB).” Não faz sentido proteger um setor que é ineficiente e caro, quando há possibilidade de importar. A abertura é imperativa para ganho de produtividade e eficiência na indústria”.

Segundo ele, a experiência de abertura comercial em diversos países e a literatura especializada, revista para a elaboração do estudo, indicam que “Se não abrirmos o mercado, teremos uma indústria que é ineficiente e vamos pagar caro pelos produtos. Vamos acabar por sustentar setores que não produzem o resultado esperado”, pondera.

Conforme o especialista, a participação da indústria no PIB brasileiro, “mesmo com toda a proteção que ela tem”, é 11,3% atualmente. Em 1993, essa proporção era 29%. Nos anos 1980, estava acima dos 30%. “É um setor que não conseguiu crescer. A nossa produção industrial está parada. O nível atual é semelhante a 2004”, explica.

Acordo Mercosul e União Europeia

O economista é entusiasta do acordo de associação entre o Mercosul e a União Europeia (UE), cuja a conclusão de negociação foi anunciada há menos de um mês (28 de junho). “O Acordo Mercosul e União Europeia vai no sentido do que a gente fala. Apoiamos a iniciativa. É extremamente importante”, disse.

O Ministério da Economia estima que por causa do acordo entre os dois blocos o PIB brasileiro terá incremento de, no mínimo, US$ 87,5 bilhões em 15 anos, podendo chegar a US$ 125 bilhões. O governo também espera que o país receba US$ 113 bilhões de investimentos. Só o saldo das exportações crescerá US$ 100 bilhões até 2035.

Segundo nota do Itamaraty, “produtos agrícolas de grande interesse do Brasil terão suas tarifas eliminadas, como suco de laranja, frutas e café solúvel. Os exportadores brasileiros obterão ampliação do acesso, por meio de quotas, para carnes, açúcar e etanol, entre outros. As empresas brasileiras serão beneficiadas com a eliminação de tarifas na exportação de 100% dos produtos industriais. Serão, desta forma, equalizadas as condições de concorrência com outros parceiros que já possuem acordos de livre comércio com a UE”.

Fernando José Ribeiro destaca que os contextos político e internacional favoreceram a assinatura o acordo entre os quatro países do cone sul americano e os 28 países da União Europeia. “A conjuntura política, a combinação de dois governos liberais no Brasil e na Argentina, o interesse da União Europeia em mostrar apoio ao comércio mais aberto em contraposição à posição mais protecionista dos Estados Unidos (em guerra comercial com a China) favoreceram que as partes aceitassem rever resistências históricas”.

Os termos do acordo estão disponíveis no site do Ministério das Relações Exteriores. Há também um resumo informativo preparado pelos diplomatas brasileiros.

Decisões unilaterais

O estudo do Ipea assinala que os acordos comerciais (bilaterais ou multilaterais) e as decisões isoladas dos países em reduzir tarifas de importação “não são políticas alternativas. Não é uma coisa ou outra. Em geral, essas iniciativas têm objetivos diferentes. São complementares. O melhor é fazer as duas coisas”.

Segundo o documento, a abertura unilateral serve para aumentar o nível de concorrência dentro do país, pelo maior acesso de bens, “o que gera redução de preço de produtos e serviços”. Também favorecem os ganhos de eficiência e redução de custos, a possibilidade de importar máquinas e equipamentos e insumos industriais.

Os acordos comerciais facilitam os fluxos econômicos e vão além da redução de tarifas. Os acertos do comércio internacional também tratam de revisão geral de regras, compras governamentais, respeito a propriedades intelectuais e proteção ao meio ambiente, por exemplo.


Publicidade

Recomendados

Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Ponta Grossa 26/01/2020 ás 11:44h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 11:40h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 10:40h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 10:13h
Publicidade
Campos Gerais 26/01/2020 ás 09:36h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 08:58h
Campos Gerais 26/01/2020 ás 08:39h
Publicidade
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 07:42h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 07:25h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 07:01h
Bom Dia Astral 26/01/2020 ás 07:00h
Publicidade

VÍDEOS

Campos Gerais | 25/01/2020 ás 18:44h

Vídeo mostra ataque de vereador contra empresário

Campos Gerais 25/01/2020 ás 15:10h
Ponta Grossa 23/01/2020 ás 17:14h
Publicidade

PONTA GROSSA

Ponta Grossa | 25/01/2020 ás 21:08h

Prefeitura inaugura Unidade de Saúde na Colônia Sutil

Ponta Grossa 25/01/2020 ás 16:38h
Publicidade
Ponta Grossa 25/01/2020 ás 10:57h
Publicidade

COTIDIANO

Cotidiano | 25/01/2020 ás 20:13h

China tem quase 1,3 mil infectados pelo coronavírus

Cotidiano 25/01/2020 ás 19:09h
Publicidade
Cotidiano 25/01/2020 ás 13:26h
Cotidiano 25/01/2020 ás 12:30h
Publicidade

CAMPOS GERAIS

Campos Gerais | 25/01/2020 ás 22:51h

Morre empresário esfaqueado por vereador em Ivaí

Campos Gerais 25/01/2020 ás 09:33h
Publicidade
Campos Gerais 24/01/2020 ás 10:27h
Campos Gerais 24/01/2020 ás 08:59h
Campos Gerais 23/01/2020 ás 22:00h
Publicidade

MIX

Mix | 24/01/2020 ás 21:00h

Ponta Grossa ganha Biblioteca Solidária

Mix 24/01/2020 ás 00:05h
Publicidade
Mix 23/01/2020 ás 00:30h
Mix 22/01/2020 ás 12:00h
Publicidade

ESPORTE

Esporte | 25/01/2020 ás 18:09h

Operário anuncia patrocinadores da temporada de 2020

Esporte 24/01/2020 ás 16:01h
Publicidade
Publicidade

INSANA

Insana | 14/01/2020 ás 13:42h

Homem é operado às pressas após tomar viagra para touro

Publicidade
Publicidade

VAMOS LER

Vamos Ler | 10/12/2019 ás 20:10h

‘Entrevista’ é tema de atividade em 5º ano A

AGRONEGÓCIO

Agronegócio | 24/01/2020 ás 09:20h

Agronegócio é responsável por 77% das exportações do Paraná

Publicidade

ROMULO CURY

ao vivo | 24/01/2020 ás 15:44h

Prefeitura de PG realiza edição do Banho Solidário

BOM DIA ASTRAL

Bom Dia Astral | 26/01/2020 ás 07:00h

Confira seu horóscopo para este domingo (26/01)

EMPREGOS

Empregos | 23/01/2020 ás 06:00h

Vagas na Agência do Trabalhador para quinta-feira (23/01)

Publicidade

MAIS LIDAS

Ponta Grossa | 26/01/2020 ás 11:44h

Motorista abandona carro após capotamento na BR-376

Ponta Grossa 26/01/2020 ás 11:40h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 10:40h
Ponta Grossa 26/01/2020 ás 10:13h
Campos Gerais 26/01/2020 ás 09:36h
Publicidade
Publicidade