PUBLICIDADE

Região encabeça Movimento pró-Bolsonaro no Paraná

Batizado de ‘Paraná Verde e Amarelo’, o movimento organizado por meio de ações voluntárias está concentrando esforços de campanha e de comunicação nos 18 municípios

Lideranças, autoridades políticas e simpatizantes dos Campos Gerais estivem reunidos na noite da última segunda-feira
Lideranças, autoridades políticas e simpatizantes dos Campos Gerais estivem reunidos na noite da última segunda-feira -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

Reconhecida como uma das regiões de maior força produtiva dentro do estado do Paraná - especialmente no segmento agroindustrial -, empresários, lideranças de diversos segmentos da sociedade civil organizada, autoridades políticas e simpatizantes dos Campos Gerais estivem reunidos na noite da última segunda-feira, 10, em Castro, para a definição de estratégia de apoio à reeleição do presidente Bolsonaro. “Atuando de forma conjunta e organizada, com toda certeza vamos produzir um resultado positivo e ampliar a vantagem de Bolsonaro nos Campo Gerais e no Paraná, contribuindo ao mesmo tempo para esse momento decisivo da vida nacional”, destacou o empresário Marcos Roberto Pusch Bertolini.

Batizado de ‘Paraná Verde e Amarelo’, o movimento organizado por meio de ações voluntárias está concentrando esforços de campanha e de comunicação nos 18 municípios da região que enviaram seus representantes para a reunião - Piraí do Sul, Imbaú, Sengés, Porto Amazonas, Castro, São João do Triunfo, Ipiranga, Carambeí, Ventania, Ponta Grossa, Palmeira, Reserva, Arapoti, Telêmaco Borba, Tibagi, Ivaí, Ortigueira e Jaguariaíva. E, em apenas três dias, a mobilização já recebeu a adesão de novas regiões do Paraná, como Norte Pioneiro, Oeste e região metropolitana de Curitiba.

Para a deputada federal castrense, Aline Sleutjes, também presente no encontro, é chegado o momento de divulgar ainda mais as ações do presidente Bolsonaro, os avanços do país, alertar os indecisos sobre o risco de retrocesso que nossa região corre, podendo afetar inclusive a geração de emprego e renda para as famílias, e é hora de furar bolhas “Estou pedindo o voto do povo paranaense, o voto do conservador, do cristão, daquele que quer que o Brasil continue andando para frente, onde nossa liberdade e direitos sejam respeitados. Um Brasil de oportunidades, de empregos, de geração de renda, de desenvolvimento, um Brasil de um agro forte e pujante que gera desenvolvimento para o nosso país”, afirmou.

Para o empresário e ex-deputado estadual Márcio Pauliki, é importante para o empresariado estar junto com um governo que mantenha o livre mercado. “Sou patriota, temos uma região agrícola, uma região de empreendedores e de trabalhadores e precisamos estar alinhados com um governo federal que pense num livre mercado e seja a favor de valores cristãos e familiar”, disse. Para o especialista em marketing político, Daniel Gutierrez, atacar o índice de abstenções, que foi alto no primeiro turno, e segmentos específicos que concentram indecisos, será determinante, “muita gente não votou, é hora de identificar essas pessoas e levá-las às urnas, além de concentrar esforços em segmentos como de mulheres, jovens, caminhoneiros e núcleos religiosos”, destacou.

Para o prefeito de Tibagi, Artur Ricardo Nolte (Butina), deve haver também uma dedicação ainda maior no diálogo com as famílias da região, alertando o quanto essa escolha vai impactar a vida de todos, devemos ainda reforçar junto ao eleitor indeciso o apoio declarado do atual governador reeleito Ratinho Jr a Bolsonaro, “nosso governador foi reeleito com 70% dos votos, e isso tem muito peso e importância para a decisão do eleitor e para o futuro do nosso Paraná”, concluiu.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE