PUBLICIDADE

'Esposa de Aluguel' acerta com humor leve e bons personagens

Comédia de Cris D’amato coloca homem seguro e mimado em crise para descobrir o amor a partir de suas fragilidades

É interessante perceber como o filme é focado em Luiz e sua percepção de mundo e relacionamentos, mas ainda assim, dá à Lina as rédeas da narrativa. A personagem que sempre comanda a ação e impõe novos caminhos para as cenas é a atriz, não o herdeiro
É interessante perceber como o filme é focado em Luiz e sua percepção de mundo e relacionamentos, mas ainda assim, dá à Lina as rédeas da narrativa. A personagem que sempre comanda a ação e impõe novos caminhos para as cenas é a atriz, não o herdeiro -

Da Redação

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

'Esposa de Aluguel' é uma comédia romântica que não reinventa a roda, mas tem carisma o suficiente para divertir aqueles que abraçarem sua proposta. O filme de Cris D'amato ('É Fada!') acompanha Luiz (Caio Castro), um jovem bon vivant (às custas da mãe, claro) que despreza relacionamentos. O protagonista chega ao ponto de estabelecer regras para evitar envolvimento amoroso com mulheres e assim continuar apenas curtindo a vida, sem se apegar. O problema é que, um dia, sua mãe avisa que, caso não se case, Luiz ficará de fora do testamento. É aí que entra a atriz Lina (Thati Lopes), contratada por Luiz para interpretar uma noiva “de mentirinha”.

A partir daí, o público consegue imaginar muito bem o que virá: os dois precisarão fingir estar em um relacionamento até que, inevitavelmente, a mentira vai se aproximando da verdade, e os sentimentos transitam do falso para o verdadeiro. Como é característico dos projetos audiovisuais brasileiros voltados ao popular, 'Esposa de Aluguel' mantém suas bases na comédia. Por mais que o romance entre Luiz e Lina seja o grande mote do filme, são as cenas de comédia entre a dupla que guiam o projeto.

Fazendo bom uso do background teatral de Lina, Cris D’amato faz com que o filme seja uma sucessão de situações nas quais a atriz improvisa. Sem ter muito o que fazer, Luiz é sujeitado a seguir o improviso e embarcar na mentira, estabelecendo um jogo de gato e rato entre a dupla. Por haver uma repetição desse formato, 'Esposa de Aluguel' é montado e dirigido como uma sequência de esquetes, algo que não é tão comum na carreira de Caio Castro, mas que Thati Lopes (que explodiu como humorista no Porta dos Fundos) tira de letra.

É interessante perceber como o filme é focado em Luiz e sua percepção de mundo e relacionamentos, mas ainda assim, dá à Lina as rédeas da narrativa. A personagem que sempre comanda a ação e impõe novos caminhos para as cenas é a atriz, não o herdeiro. Isso é não só um bom proveito dos talentos de Thati como comediante, como também uma maneira sutil de fortalecer a sensação de que Luiz pode estar sendo manipulado, algo que se torna um drama interessante (mas subaproveitado) ao longo do filme.

Outro fator positivo de 'Esposa de Aluguel' é que, ciente de que não têm em mãos um projeto que se propõe a revolucionar o humor ou o romance, Cris D’amato faz com que seus personagens sigam fiéis aos seus estereótipos e tira graça deles. Enquanto Lina é uma golpista de primeira, Luiz é um sujeito mimado, infantil e um pouco burro. Mas a obra em momento algum tem o objetivo de pôr em crise estes defeitos, e os aproveita para criar mais oportunidades de humor. Se o protagonista é infantil, então por que não inserir Luiz em situações que exponham esse defeito para que Caio Castro possa ir de um jovem metido e seguro para uma criança mimada e cheia de vontades? É exatamente o que D’amato faz.

É nessa jogada de entender os defeitos de seus personagens e fazer deles um meio para que o filme tenha mais oportunidades de piadas, que Cris D’amato consegue fazer de 'Esposa de Aluguel' uma comédia (romântica) honesta e divertida, mesmo que ainda muito aquém do potencial oferecido pela trama. Claro, não é obrigação do filme discutir modelos de relacionamento, monogamia, a dificuldade de apego na era do Tinder, nem nada do tipo. Mas fica um gostinho de que isso tudo poderia agregar à obra, principalmente pelo fato de ser um filme que passa por assuntos tão quentes da juventude contemporânea.

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE