Boca de urna ainda existe em PG e Justiça está atenta

Hoje, tudo que envolve a questão de tentar promover candidatura ou interferir na decisão do eleitor na hora de votar é considerado boca de urna.

A boca de urna mudou seus aspectos nos últimos anos. Antigamente, o cabo eleitoral fazia a propaganda e pedidos de votos para seu candidato próximo ao local de votação e em filas de seções eleitorais, o que se caracterizava um delito, tipificado na lei n° 9.504/1997 - a lei das eleições. Hoje, tudo que envolve a questão de tentar promover candidatura ou interferir na decisão do eleitor na hora de votar é considerado boca de urna.

 A Justiça Eleitoral é responsável pela transparência e a lisura do processo eleitoral. Em parceria com a Polícia Militar, são responsáveis por receber as denúncias de propagandas eleitorais no dia da eleição.

 Alessandra Kopp, chefe de cartório da 15ª zona eleitoral, conta que em Ponta Grossa, o órgão responsável pelo encaminhamento de quem pratica boca de urna é a Polícia Militar. "Acionada pelo 190, a polícia vai ao local onde está havendo o delito e leva o indivíduo até a delegacia, onde ficará à disposição do Juiz Eleitoral".

 Caso comprovado o crime eleitoral, a pena é de seis meses a um ano de detenção ou multa que pode ser negociável com o juiz em troca de serviços à comunidade, convertida em cestas básicas, por exemplo.

 Crime ainda acontece

 A eleitora Flávia Mello conta que já presenciou boca de urna e candidato sendo levado pela polícia após tentar influenciar eleitores na hora da votação. Flávia diz que nunca pegou santinhos na rua e nunca foi influenciada por boca de urna. "Sempre tomo minha decisão de voto após conhecer cada candidato. Eu tenho consciência, busco a história e a índole dele para eu votar", afirma.

 Segundo Edson Gomes, radialista, publicitário, pós-graduando em ciências políticas e escritor, atualmente, a boca de urna que acontece na região, é a contratação de trabalhadores para serem fiscais. Conforme Edson, cabos eleitorais e o próprio candidato saem nas vilas na última semana de votação, contratando lideranças de bairros (chamados de 'agenciadores') e pagando R$ 200. Esses líderes são responsáveis por contratar os fiscais no dia da eleição. "Em nossa cidade pagam na faixa de R$ 50. Essa contratação influencia o eleitor-fiscal na hora do voto. Não só o voto dele, mas o da família também, decidindo a eleição", explica.

 Como denunciar?

 Qualquer cidadão que presenciar boca de urna pode denunciar através dos canais do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), como o aplicativo 'Pardal' anexando imagens e relatando fatos anonimamente, pelo número 190 do plantão da Polícia Militar, pessoalmente ou por meio eletrônico no Ministério Público Eleitoral. 

Por Willian Koziel sob supervisão de Helton Costa. Esta notícia faz parte do projeto de fortalecimento do Jornalismo Regional, do curso de Jornalismo da UniSecal em parceria com o Portal aRede/Jornal da Manhã.

Alep debate projeto que permite doulas em hospitais

Projeto de lei 388/2020 está pautado para ser apreciado e votado em segundo turno na sessão plenária ...

Acusados de série de mortes em PG são presos

Erick Henrique da Silva da Rocha e Eduardo Ferreira foram presos na quarta-feira (20), à noite, em P ...

Júri do caso Toshio Ueno será no Fórum de PG

Os dois acusados do crime, José Maurício Zanon e Rogério Afrânio Zanon, serão julgados em novembro d ...

Grupo Escoteiro de PG comemora 70 anos de história

Evento reúne membros antigos para com atividades, visitas, missão e reunião no sábado (20) ...

Moda: História para compreender a Moda!

Coluna Estilo e Moda por Silvana Hass desta semana (23/04) ...

PG recebe a 2ª etapa do Paranaense de Arrancada na Terra

A pista do Ponta Grossa Motorclube deverá receber mais de 100 pilotos neste fim de semana ...

Oposição e OAB criticam indulto penal do presidente a deputado

Pré-candidatos à presidência também criticam decisão do Presidente Jair Bolsonaro ao deputado federa ...

Sepam Vestibulares abre matrículas para novo curso preparatório

Com sete meses de duração, as aulas iniciam em 2 de maio e terminam em dezembro ...

Família de jovem pede auxílio para comprar cadeira de rodas

Menino de 18 anos, que tem paralisia cerebral, fará aniversário no mês de maio ...

Hospital do Coração Bom Jesus completa 60 anos de história

Em seis décadas, o hospital vem cumprindo a missão de oferecer assistência hospitalar com qualidade, ...

Confira a coluna RC deste sábado (23/04)

Confira a coluna RC deste sábado (23/04) ...

Reitor destaca a importância do Projeto Eleitor do Futuro

O projeto envolve cerca de três mil alunos entre 12 e 16 anos incompletos, de 12 instituições de ens ...

Ministro da Saúde oficializa fim de emergência sanitária

O fim da emergência de saúde pública terá um prazo de transição de 30 dias, para adequação dos gover ...

Fim da emergência sanitária é uma decisão política

Fim da emergência sanitária é uma decisão política ...
Comentários

Deixe uma resposta

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Últimas Notícias

Capa do Dia

REDES SOCIAIS